O Ministério Público do Trabalho (MP) de São José dos Campos, no interior de São Paulo, apresentou uma proposta à Embraer e ao Sindicato dos Metalúrgicos da região, que representa os trabalhadores, para que a empresa desista das 4,2 mil demissões anunciadas no dia 19 de fevereiro.

O procurador do Trabalho Roberto Ribeiro propôs a suspensão do dissídio coletivo e a reintegração imediata de todos os demitidos. Ainda sugeriu a formação de uma mesa de negociação com participação do sindicato, empresa e representantes do MPT, para que se encontre uma solução ao impasse.

De acordo com o MPT, a proposta foi aceita pelo aindicato, enquanto que a Embraer preferiu deixar a discussão para a ocasião da audiência de conciliação de dissídio coletivo que acontecerá na próxima quinta-feira, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas.

A empresa solicitou prazo de 20 dias para a entrega dos documentos que comprovam a necessidade das demissões, o que foi deferido pelo MPT.

Durante a audiência, o sindicato afirmou que "não foi notificado previamente das demissões, sendo que procurou a empresa por diversas ocasiões com vistas a esclarecer os boatos de desligamento, não obtendo êxito em suas tentativas".

A Embraer, por sua vez, disse que "as demissões ocorreram por necessidade de se manter operando frente ao atual cenário econômico mundial", e passa por redução nas suas receitas futuras ante o cancelamento das encomendas. Segundo os representantes da empresa, a Embraer "agiu de acordo com a legislação brasileira vigente quando das dispensas efetuadas".

 

 

terra

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Concursos ofertam 93 vagas de emprego na Paraíba

Pelo menos 93 vagas são oferecidas em quatro editais de concursos e seleções publicados na Paraíba, nesta semana de 16 a 23 de fevereiro. Programa Primeira Chance Vagas: 50 Nível:…

Receita Federal paga lote de restituição de multiexercício do Imposto de Renda

A Receita Federal paga hoje (17) o lote residual de restituição multiexercício do Imposto sobre a Renda Pessoa Física (IRPF), referente aos exercícios de 2008 a 2019. O crédito bancário…