A montadora Saab, filial da General Motors (GM) na Suécia, pediu para se reorganizar dentro dos parâmetros judiciais na tentativa de evitar a falência, anunciaram nesta sexta-feira (20) a Saab e a GM.

 

 

"Fizemos o pedido hoje (sexta-feira)", disse à AFP a porta-voz da Saab, Margareta Hagstrom, acrescentando que a Saab espera que o tribunal divulgue sua decisão ainda na tarde desta sexta-feira (20).

 

 

A GM acaba de anunciar que a Saab pode se declarar em quebra a partir deste mês, a menos que receba uma ajuda do governo sueco, que este último já havia negado.

 

 

Em um comunicado separado, a GM indicou que a decisão era destinada a criar uma entidade comercial completamente independente que seria viável e capaz de atrair investidores.

 

 

A declaração de insolvência (concordata) é um procedimento legal na Suécia conduzido por um administrador independente designado por um tribunal que trabalhará estreitamente com a equipe diretora da montadora.

 

 

"Dentro deste procedimento, a Saab apresentará sua proposta de reorganização, que incluirá o reagrupamento das atividades de criação, de engenharia e de fabricação na Suécia", acrescentou a GM.

 

 

"Se o tribunal de instância aprovar a reestruturação, ela será feita num prazo de três meses e precisará de um financiamento independente", acrescentou a GM.

 

 

"Os financiamentos deverão ser tanto públicos como privados", continuou.

 

G1

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário