O ministro do Turismo, Luiz Barreto, disse nesta segunda-feira (2) que o turismo cresceu 20% no primeiro bimestre deste ano em relação a janeiro e fevereiro de 2008. Ele explicou, porém, que essa é apenas uma estimativa e que não tinha números para comprovar esse aumento. “Recém passamos a quarta-feira de cinzas, mas, com base nas estimativas do setor, nós estimamos que haverá um crescimento de 20%”, explicou.

O ministério não soube informar quanto o turismo movimentou nos dois primeiros meses do ano passado. Segundo Barreto, a expectativa de crescimento do governo está baseada em dados como o aumento de vendas de pacotes turísticos da ordem de 15%; no crescimento médio de 10% no número de passageiros de avião em janeiro detse ano em comparação com 2008 e no aumento da quantidade de aluguéis de veículos, que cresceu, em média, 40% em relação ao primeiro bimestre de 2008.

O ministro argumentou que essa estimativa de crescimento decorre do maior movimento de turistas brasileiros – que trocaram os destinos internacionais por conta da valorização do Real-, do aumento de turistas sul-americanos que visitaram o Brasil e das campanhas que o ministério fez para atrair viajantes brasileiros.

Crise

O ministro afirmou que é difícil prever, por causa da crise, o que acontecerá neste ano para o mercado de turismo. “Vamos fazer esforço grande para manter fluxo de europeus e americanos neste ano. Não é fácil por causa da crise. Mas vamos investir fortemente no mercado sul-americano. É difícil fazer uma previsão, temos que olhar mês a mês”, explicou.

Barreto afirmou que o ministério fará campanhas específicas para fomentar o turismo nos feriados e, com isso, manter o fluxo turístico dentro do Brasil. Além disso, o ministério aposta no programa Viaja Mais Melhor Idade, que impulsiona o turismo para idosos, para vencer os efeitos da crise internacional no Brasil. Outra estratégia, segundo ele, é investir nas campanhas para atrair mais turistas sul-americanos.

 

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário