O Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), chegou, nessa terça-feira (17), à marca R$ 2,4 trilhões de impostos pagos pelos brasileiros em 2019. No ano passado, considerando até o último dia do ano, o valor pago em tributos somou R$ 2,3 trilhões.

Segundo o economista da ACSP, Marcel Solimeo, o valor arrecadado em impostos, em 2019, pelos brasileiros está dentro das previsões e reflete o índice de inflação. Está dentro das previsões, levando em consideração os problemas que o governo enfrenta”, disse Solimeo. “O esforço que as autoridades vêm fazendo com o teto dos gastos tem tido resultados muito lentos se considerar a urgência da redução no gasto governamental”, acrescentou.

De acordo com Solimeo, para mudar esse cenário será necessária mais eficácia no corte dos gastos e na gestão das contas públicas. “O Brasil tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo, equivalente ou até superior à carga de nações desenvolvidas. É uma tributação de primeiro mundo, que deveria retornar à população por meio de serviços essenciais e políticas públicas de qualidade”.

Agência Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Chefe dá dicas de como bares e restaurantes podem sobreviver ao Covid-19

O governo deve anunciar ainda breve medidas para mitigar os efeitos da crise do coronavírus sobre o setor de bares, restaurantes e hotéis. Entre as ações previstas, está a possibilidade…

A geopolítica do coronavírus: especialistas da Paraíba analisam consequências da crise

A declaração de pandemia feita pela Organização Mundial da Saúde oficializa a entrada na terceira grande crise do pós-Guerra Fria, depois do 11 de Setembro e do colapso financeiro de…