Por pbagora.com.br
 
 

Com a chegada do fim do ano, mesmo em um cenário de pandemia, as oportunidades de trabalho temporário devem crescer nesse período. Segundo dados da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e Fecomércio, cerca de 5 mil vagas temporárias devem ser abertas.

A alta considera o aquecimento de setores da Indústria e do Comércio, com foco em datas como o Natal. Segundo o diretor da CDL, Josuel Gomes, a previsão é que as vendas cheguem a 90% em relação ao mesmo período do ano passado e isto deverá provocar a abertura de mais postos de trabalho tendo como base o movimento promovido pelas festividades de fim de ano. “Isso provavelmente acontecerá porque o comércio da Paraíba teve uma recuperação muito rápida e superou as expectativas, mesmo diante do cenário de retomada gradual da economia, frente à pandemia provocada pelo coronavírus”, disse Josuel Gomes.

O diretor da CDL destacou ainda que as contratações temporárias em João Pessoa tiveram início no mês de outubro, em razão do Dia das Crianças, que foi o termômetro para que o setor acreditasse que as vendas no período natalino fossem melhores. “Uma das coisas que fez com que o comércio tivesse uma boa retomada foi o auxílio emergencial. Isso fez com que muitas pessoas trocassem a geladeira, a TV, o fogão e os demais itens existentes em uma residência”, falou. Josuel Gomes disse ainda que todas as vendas realizadas nos meses de setembro e outubro criaram uma excelente expectativa para o Natal, que é o período mais lucrativo para o comércio, porque as pessoas mantêm a tradição de presentear. Aproveitamento Diversas lojas já estão realizando treinamentos para as pessoas que serão contratadas temporariamente.

O presidente da Fecomércio Paraíba, Marconi Medeiros, acredita que, aproximadamente, 40% dos empregados possam ser aproveitados e efetivados como funcionários das empresas. No ano passado, a estimativa da Fecomércio era que fossem gerados no mesmo período cerca de 6.800 empregos temporários em todo o Estado da Paraíba na área do comércio e serviços. No entanto, não há informações sobre o número das contratações ocorridas. O período natalino é a principal data comemorativa do varejo e é responsável pelo aquecimento nas vendas do comércio e serviços. E a exemplo dos anos anteriores, para atender esta crescente demanda do Natal, os empresários realizam as já esperadas contratações temporárias. O objetivo é atender, com agilidade, a demanda que costuma ser maior nesta época do ano.

Redação

 
 
Deixe seu Comentário