A Casa Branca anunciou nesta segunda-feira (16) um plano para abrir o mercado de crédito para as pequenas e médias empresas (PME), cujo dinamismo é considerado vital para a economia americana.

O Tesouro destinará até US$ 15 bilhões para a compra de títulos atrelados a empréstimos concedidos às PME, para permitir que os emissores destes papéis possam conceder novos créditos a empresas que estejam em condições de reembolsá-los, indicou a Casa Branca em comunicado.

 

Primeiro passo

O presidente Barack Obama disse que a medida foi adotada em resposta a uma situação na qual os "proprietários de pequenas empresas enfrentam graves dificuldades embora dirijam negócios rentáveis, pois suas linhas de crédito estão fechadas".

"Este será somente o primeiro passo de um esforço contínuo para garantir que as pessoas vão obter o crédito de que precisam", disse.

Com esta iniciativa, o Tesouro complementa as medidas adotadas pelo Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) para que as entidades de crédito possam se refinanciar com mais facilidade, reduzindo suas restrições às PME, muitas das quais estão sufocadas pela crise do crédito.

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário