A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – Pro Teste está promovendo uma campanha para a redução do valor cobrado de assinatura básica pelas operadoras de telefonia fixa. A entidade argumentou que a justificativa pelos valores cobrados, em média R$ 40 mensais, eram os altos custos para a expansão das redes de telefonia.

“Como a rede já está 100% implementada no Brasil, as metas de universalização não pesam mais para as operadoras. Logo, elas deveriam reduzir o custo, para democratizar o acesso ao telefone”, disse a coordenadora da Pro Teste, Maria Inês Dolci.

O objetivo é reduzir em 75% o valor da assinatura básica, além de ligações livres gratuitas entre aparelhos fixos do mesmo estado. Maria Inês disse que os altos valores cobrados hoje pelas empresas de telefonia fixa impedem a democratização do acesso ao telefone.

“Os mais pobres, hoje, ficaram sujeitos à telefonia móvel pré-paga, que também é muito cara. A cada dia aumenta o número de residências em que o único telefone existente é o celular”, disse Inês. Os consumidores interessados em aderir à campanha podem participar de um abaixo assinado disponível no site da entidade.

IG

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pesquisa mostra que apenas 9% de empreendedores da PB conseguiram empréstimos

A pandemia do Covid-19, afetou a economia e a saída dos empreendedores foi buscar créditos para evitar a falência. Só que a burocracia tem atrapalhado a liberação dos recursos. Na…

Especialista dá dicas de como quem perdeu o emprego pode se preparar para o mercado

A pandemia da COVID-19 provocou a paralisação de diversas atividades econômicas e causou o desemprego de muita gente. Se há setores especialmente afetados pelas medidas para conter a disseminação do…