A Paraíba o tempo todo  |

Custo médio da construção civil na Paraíba tem segunda maior alta do Nordeste

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O custo médio da construção civil na Paraíba teve uma alta de 0,8%, a segunda menor do Nordeste segundo dados do Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador paraibano foi maior apenas do que o registrado na Bahia, de 0,5%.

Os dados mostram que o custo paraibano médio por metro quadrado chegou a R$ 1.386,88, maior do que a média regional, de R$ 1.378,49, e menor do que a brasileira, de R$ 1.463,11.

Do montante estadual, a maior parcela, de R$ 832,17, correspondia às despesas com material, que foi responsável pela leve alta constatada. Já os custos com mão de obra permaneceram estáveis e somaram R$ 554,71.

Em relação ao acumulado de 12 meses, o custo na Paraíba, apresentou alta de 20%, abaixo das médias do Brasil, de 22,7%, e do Nordeste, de 24,2%.

Neste ano, a variação, até agosto, foi de 12,77%, também menor que as observadas na média geral do país, de 14,6%, e da região, de 14,7%.

Os números praticamente refletem a realidade do cenário formado na pesquisa anterior. Em julho, o custo médio da construção civil por metro quadrado, na Paraíba, variou 0,9%em comparação com o mês anterior, segundo o IBGE.

Além de ter sido o 3º menor do Nordeste, o indicador também ficou abaixo da média brasileira, de 1,89%; e da região, de 1,56%.

A alta representou uma desaceleração no crescimento, já que esta é a menor variação registrada desde agosto de 2020, que foi de 0,62%. Assim, no mês de julho deste ano, o custo médio chegou a R$ 1.375,41.

COMÉRCIO

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), também divulgou pesquisa mostrando o comportamento do comércio na Paraíba nestes tempos de pandemia.

Segundo os dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), o volume de vendas do comércio varejista na Paraíba cresceu 1,9% no mês de julho, em comparação com junho deste ano, sendo a terceira maior alta do Nordeste. O indicador ficou acima da média nacional, de 1,2%.

No Nordeste, a alta foi menor apenas do que as registradas no Piauí, de 3,1%; e Pernambuco, de 2%.

Por outro lado, no acumulado de 12 meses, o índice do volume de vendas do varejo paraibano foi de 3,6%. O resultado foi o 9º menor entre os estados brasileiros, e menor do que a média do país, de 5,9%.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe