Os preços do petróleo encerraram o dia em queda, caracterizando o maior declínio em sete semanas, devido aos sinais de que a recessão nos Estados Unidos, maior consumidor energético mundial, está aprofundando.

O preço do barril de petróleo do tipo WTI, com vencimento em abril, encerrou com queda de US$ 4,39, cotado a US$ 40,37 na Bolsa de Mercadorias de Nova York (NYMEX, sigla em inglês).

Já o barril do tipo Brent, com vencimento em abril, encerrou com desvalorização de US$ 4,08, ou 8,8%, negociado a US$ 42,27 no ICE Exchange de Londres.

A atividade da indústria dos Estados Unidos (ISM Index, na sigla em inglês) atingiu 35,8 pontos, demonstrando a 6ª queda seguida, iniciada em agosto de 2008, período do agravamento da crise financeira mundial.

A média dos últimos 12 meses do ISM Index é de 43,2 pontos e a maior alta ocorreu em junho e julho, com 49,5 pontos. O pior resultado do período foi registrado em dezembro do ano passado, quando a atividade industrial recuou para 32,9 pontos.

A tendência negativa também foi influenciada pelo o fortalecimento do dólar contra as moedas dos seis principais parceiros comerciais dos EUA – euro, iene, libra esterlina, franco suíço, dólar canadense e coroa sueca – , reduzindo o apelo por commodities, como um investimento alternativo.


InvestNews

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vendas do comércio da PB registram 2ª maior alta do País, revela IBGE

As vendas do comércio paraibano registraram o segundo maior crescimento do País no mês de outubro. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados nesta quarta-feira (11) pelo Instituto…