Por Humberto Júnior
 
 

O lançamento oficial do Pix, o novo meio de pagamento eletrônico criado pelo Banco Central, acontece nesta segunda-feira, 16/11, às 9h30.

No período de 03 a 15 de novembro, aconteceu a operação restrita em que alguns clientes selecionados pelas instituições puderam experimentar a novidade e realizar pagamentos e transferências com o Pix.

Esse período, planejado pelo Banco Central, serviu também para que todas as instituições aprovadas na etapa homologatória pudessem executar as funcionalidades em produção, ainda com um número limitado de usuários e grade horária diferenciada, possibilitando a implementação de ajustes finais  de forma a garantir o pleno funcionamento a partir do lançamento amplo para a toda população.

O Banco Central adotou uma intensa sistemática de acompanhamento nesse período e manteve interlocução tempestiva com as instituições para garantir o adequado funcionamento e o cumprimento dos acordos de nível de serviço.  Observou-se um significativo nível de colaboração entre as instituições e forte engajamento de todos. Até 15/11 já haviam sido cadastradas mais de 71 milhões de chaves Pix e realizadas mais de 1 milhão e 900 mil transações entre instituições diferentes, com um montante financeiro que passou de 780 milhões de reais.

O sucesso da fase de operação restrita reforça o potencial impacto que o Pix promoverá na indústria de pagamentos, alavancando a competição e resultando em melhores serviços aos usuários; na economia, com a eletronização dos pagamentos e consequente redução do custo social com instrumentos baseados em papel; e para a população, disponibilizando um meio de pagamento barato, seguro, instantâneo e prático. Transações iniciadas de forma simples, a partir da Chave Pix ou da leitura de QR Code, possibilitam uma melhor experiência de pagamento à população e reduzem os erros que ocorrem quando da inserção manual dos dados.

Conforme previsto no Regulamento do Pix, 19 instituições, de participação facultativa, não realizaram todos os testes durante o período de operação restrita e, portanto, retornaram à etapa de homologação a partir de 1º de dezembro de 2020, deixando para ofertar o Pix em momento futuro. As demais, no total 734 instituições, terão o Pix disponível para toda a base de clientes a partir de hoje.

Confira aqui a lista final das instituições que ofertarão o Pix desde o seu lançamento.
Com informações do Banco Central do Brasil

 
 

Por Humberto Júnior

Deixe seu Comentário