A Paraíba o tempo todo  |

Validação de documentos para vida no exterior cresce 124% nos cartórios da Paraíba; paraibanos comentam os motivos

Houve alta principalmente nos pedidos de vistos de estudos e de dupla cidadania. Segundo o Colégio Notarial do Brasil, a crise econômica no país, causada pela pandemia, tem feito com que a vida no exterior se torne mais atrativa. No estado da Paraíba, os dados revelam que o número de apostilamentos de documentos – serviço de validação de documentos escolares e de dupla cidadania feitos em cartórios – aumentou 124% no segundo semestre deste ano.

Segundo esses dados do Colégio Notarial do Brasil mostram que entre junho e novembro de 2021 foram realizados mais de 4.261 apostilamentos na Paraíba, enquanto no mesmo período do ano passado foram validados 1.899 documentos. Observando apenas as solicitações de visto para estudos ou abertura de processos de dupla cidadania, o crescimento foi de 166%, passando de 912 no segundo semestre do ano passado, para 2,4 mil no mesmo período de 2021.Em 2020, os documentos apostilados representavam 48% do total de atos praticados, enquanto em 2021 já representam 57% das solicitações.

Alice Werneck Pavan, de 32 anos, conta que decidiu dar entrada no processo de dupla cidadania italiana para facilitar o ingresso em cursos de especialização na área de biomedicina na Europa. “Decidi solicitar essa cidadania porque sei que cursos de pós-graduação, de especialização, ou algum estágio prolongado na Europa são muito bem-vistos na minha área. Eu ainda não tenho planos específicos, mas minhas duas irmãs, por exemplo, já fizeram uso dessa cidadania europeia. Uma morou em Londres por um ano e a outra em Paris por quatro anos”, conta a estudante. A modelo Internacional Jullie Marie, nascida em Campina Grande, também desembarcou em outubro deste ano, na Coreia do Sul, pois segundo ela, o mercado interno no Brasil estava parado.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, há cerca de 4,2 milhões de brasileiros morando legalmente em outros países. O número, referente a 2020, significa um aumento de 20% em relação a 2018, mesmo com as restrições impostas pela pandemia de coronavírus.

Entre os brasileiros, os destinos preferidos são Portugal e Itália, mas países como Irlanda e México viram triplicar a entrada de pessoas vindas do Brasil em dois anos.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      5
      Compartilhe