A Paraíba o tempo todo  |

Painel Funesc debate os desafios do ensino musical remoto, nesta 3ª

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta terça-feira (11), a partir das 19h, mais uma edição do Painel Funesc, que vai trazer o tema ‘Os desafios do ensino musical on-line’, com participação dos professores de música Marlon Barros (trombonista), Danilo Cardoso (contrabaixista) e Teresa Cristina (violoncelista). O encontro será mediado por Jáder Finamore, gerente operacional de música da Funesc, com transmissão ao vivo via YouTube (youtube.com/funescpbgov).

Marlon Barros é licenciado e bacharel em Música pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e mestre em Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Participou de encontros e festivais de música e congressos de educação pelo país e atuou em diversas formações musicais, a exemplo da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, Banda Sinfônica José Siqueira da UFPB, Paraibones, Orquestra Sinfônica da UFPB e Banda de Música da Filarmônica 28 de Junho (Condado-PE). Também foi professor de trombone/metais no Programa de Inclusão Social Através da Música e das Artes (PRIMA), entre outros cursos de extensão e escolas de música. Atualmente é professor de trombone e metais do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus Monteiro.

Danilo Cardoso de Andrade é graduado em contrabaixo e mestre em Música pela UFPB e atualmente é professor de contrabaixo acústico, contrabaixo elétrico e disciplinas teóricas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Em sua trajetória, já integrou a Orquestra Infanto-Juvenil da UFPB e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, sob a direção do maestro Luiz Carlos Durier. Também faz parte da Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa (OCCJP) e da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB), na função de chefe de naipe e instrutor de contrabaixo. Em 2010 foi primeiro lugar no Concurso Jovem Solista da OSPB. Há muitos anos apoia a Casa do Béradêro, ONG profissionalizante em luteria que promove inclusão social através da música, no Sertão paraibano.

Teresa Cristina Rodrigues Silva é doutora em Práticas Interpretativas pela UNICAMP, obteve Licenciatura na USP, onde estudou violoncelo com Zigmunt Kubala. Especializou-se em violoncelo barroco no Conservatório Real de Haia, Holanda, com Jaap Ter Linden e fez Mestrado em Música na Lousiana State University, com Dennis Parker. Publicou o álbum Violoncelo XXI, juntamente com os professores Felipe Avellar de Aquino e Fabio Presgrave. Foi integrante do grupo Triplo Contínuo, com o qual gravou um CD dedicado a obras de compositores Italianos do século XVIII e do grupo Sonâncias, com o qual gravou o CD ResSonâncias, com obras de compositores brasileiros do século XXI. Foi integrante da Orquestra Sinfônica da USP por 26 anos e, desde 2015, é professora de Violoncelo e História da Música no IFPB. No último ano, coordenou o projeto de extensão ‘Falando de Música na Pandemia’.

O Painel Funesc estreou no dia 14 de julho de 2020 e, desde então, já foram realizados diversos encontros virtuais, semanalmente. A proposta do projeto é levar ao público discussões sobre diferentes linguagens artísticas, além de assuntos relacionados à produção cultural e à cena paraibana.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe