Por pbagora.com.br

O curta “Remoinho”, gravado dentro da proposta do “Cinema Instantâneo”, com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), será exibido no 48º Festival de Cinema de Gramado, que acontece de 18 a 26 de setembro, em formato remoto, devido à pandemia da Covid-19. “Remoinho”, de Tiago A. Neves, foi selecionado como um dos finalistas do renomado festival e será exibido na quarta-feira (23), dentro da mostra competitiva do evento.

Além dele, serão exibidos na mesma noite os curtas “Você tem olhos tristes (SP)”, de Diogo Leite; “Me chama que eu vou (SP)”, de Joana Mariani; e “Los Fuertes (Chile)”, de Omar Zúñiga. “Remoinho” conta a história de Maria que, após um longo período de afastamento, retorna à casa de sua mãe e está decidida a sair do remoinho que a fez voltar. Único filme paraibano selecionado para participar na categoria de curtas-metragens brasileiros do Festival de Gramado, o curta foi rodado no município de Ingá, localizado a 38 km de Campina Grande.

A película foi produzida e gravada em um único dia, em um domingo, após uma semana de oficina com jovens da cidade de Ingá que participaram de ações de formação do projeto “Comunicurtas Itinerante”, promovido pela Coordenadoria de Comunicação da UEPB e pelas Secretarias de Educação e de Cultura do Ingá.

“Remoinho” conta com a participação especial das atrizes Zezita Matos, Cely Farias e Joh Albuquerque, além da criança Ícaro Farias. O roteiro e edição é de Tiago A. Neves; direção de produção de Hipólito Lucena e Nivaldo Rodrigues; produção local de Tiago Garcia; assistência de produção de Thamires Simplício; produção executiva de Hipólito Lucena, Nivaldo Rodrigues, Tiago A. Neves e Antônio Fargoni; direção de arte de Sarah Cristine; direção de fotografia de Erik Clementino; microfonista, Dayane Araújo; música de Wanderson Mendonça; edição de Tiago A. Neves; colorista, Lucas Marinho; e cartaz de Erick Marinho.

O diretor de produção do filme, coordenador de Comunicação da UEPB e coordenador geral do Festival Audiovisual Comunicurtas UEPB, jornalista Hipólito Lucena, disse que a seleção de “Remoinho” para o Festival de Gramado atesta a qualidade da produção audiovisual da Paraíba, apesar das dificuldades e da escassez de recursos. Ele também destacou a valorização das produções e dos artistas paraibanos com a indicação de “Remoinho” como finalista do Festival de Gramado e salientou a importância do apoio da Universidade Estadual da Paraíba às produções audiovisuais locais.

Hipólito lembrou que a UEPB é uma grande incentivadora da cultura paraibana e o apoio da Instituição, através do Comunicurtas UEPB, aos profissionais do cinema local, é fundamental para manter viva a arte cinematográfica do Estado. Já Thiago A. Neves, um dos precursores da produção alternativa audiovisual, frisou que o Cinema Instantâneo tem rendido conquistas de vários troféus e prêmios em importantes festivais do Brasil.

A programação da 48ª edição do Festival de Cinema de Gramado será multiplataforma. As mostras competitivas serão transmitidas na TV, pelo Canal Brasil, e por streaming, no Canal Brasil Play. Pela TV, os espectadores podem acompanhar os longas-metragens brasileiros e estrangeiros e os curtas-metragens brasileiros. Tradicionalmente, o Festival acontece no Palácio dos Festivais, mas este ano teve que mudar o formato devido à pandemia.

Assessoria

Deixe seu Comentário