A Paraíba o tempo todo  |

Emocionado, Santanna critica “invasores” no São João de CG e diz que “convidado é convidado”

Homenagem a Flávio José e uma defesa contundente da música nordestina, Ao se apresentar no Parque como uma das atrações do São João de Campina Grande, na noite desta quinta-feira (29), o cantor Santanna levantou a bandeira da resistência e preservação da cultura popular e criticou a invasão sertaneja e de outros ritmos no Maior São João do Mundo. Em discurso firme, Santanna disse que, na sua casa, “convidado não caga com a porta do banheiro aberta”.

Flávio José se apresentou no São João 2023 de Campina Grande em 2 de junho, e, na ocasião, teve pelo menos 30 minutos de seu show diminuído, após determinação dos organizadores do evento. Flávio chegou a afirmar que não sabia se iria cantar todas as músicas do repertório por causa do ‘corte’ na apresentação.. Na mesma noite, o tempo do show do cantor Gusttavo Lima foi de quase três horas.

Ao longo do show, Santanna exibiu no telão uma foto sua abraçado ao cantor e sanfoneiro Flávio José e fez um discurso forte sobre o Nordeste e com críticas aos “convidados”.
“Alô, Flávio José. Onde você estiver receba o recado da nação paraibana que, neste momento, é por mim representada”, declarou Santanna. Em seguida, o artista iniciou o show cantando a música “Joia rara”, que faz uma homenagem à Paraíba.

Visivelmente emocionado (confira no vídeo), Santanna explicou o gesto. “Sabe o que é isso? É o sentimento de nação. Nação não é o que você pode pegar, é aquilo que lhe pega. Eu posso ir embora da minha terra, mas minha terra não vai embora de mim nunca.”

Santana iniciou seu show cantando a música “Paraíba Joia Rara”, com a bandeira do estado da Paraíba no telão do palco, e, além de se emocionar na ocasião, deixou o público também comovido no Parque do Povo, e ele defendeu o enaltecimento das raízes sertanejas.
“Sabe o que é isso? É o sentimento de nação! Eu posso ir embora da minha terra, mas minha terra não vai embora de mim. Eu me sinto muito honrado de ser nordestino”, estressou Santanna.

O cantor criticou o maior espaço e valorização para outros estilos musicais nas festividades juninas, na qual, de acordo com ele, o forró deve prevalecer.
“Na minha casa, convidado é convidado. Na hora do meu aniversário, a vela vai estar acesa e quem vai apagar a vela e cantar os parabéns sou eu”, criticou Santanna.

PB Agora

 

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe