Por pbagora.com.br

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) exibe, nesta quarta-feira (28), mais um programa da série ‘De Repente na Rede’, versão alternativa do projeto ‘De Repente no Espaço’. Em seu novo formato, em vídeo, a atração é exibida semanalmente, sempre às 19h, pelo canal da Funesc no YouTube (https://www.youtube.com/funescpbgov). A apresentação é de Iponax Vila Nova, que nesta edição faz uma homenagem ao repentista Paulo Pereira Leite (CE).

Paulo Pereira nasceu em Mauriti (CE), como terceiro filho – entre onze – de uma família muito envolvida com poesia. É cantador de viola e repentista profissional desde 1995 e frequentemente faz dupla com seu irmão, Genaldo Pereira. Atualmente, está radicado em Patos (PB), onde apresenta o programa Poesia e Violas, na rádio Espinharas.

Viveu por nove anos na cidade de Brejo Santo (CE), onde também apresentava, com o seu irmão, o programa de rádio Violas Sertanejas. Soma mais de 300 participações em festivais e cantorias “pé-de-parede” em todo o país, o que lhe rendeu um vasto currículo e gravações de DVDs, além de  dois CDs lançados: “Um sonho realizado” e “Um belo exemplo de arte”.

Desde julho de 2015, a Funesc vinha realizando o projeto De Repente no Espaço mensalmente, sempre na primeira quarta-feira de cada mês, sem interrupção. O apresentador oficial e declamador é Iponax Vila Nova, coordenador do projeto, que, além conduzir as cantorias, realiza oficina de declamação e versos pelo Estado.

Devido à pandemia da Covid-19, o projeto presencial foi temporariamente suspenso; no entanto, em seu lugar, foi criado o ‘De Repente na Rede’, no qual a cada semana é homenageado um repentista nordestino.

Iponax Vila Nova – Nascido na cidade de Cajazeiras, no Alto Sertão paraibano, filho do pernambucano Ivanildo Vila Nova, o maior dos repentistas da atualidade, Iponax cresceu com a poesia no seu dia-a-dia. Ainda muito jovem, levou sua arte para os mais distantes grotões do país. Um verdadeiro ativista da cultura matuta, é um grande articulador da arte do repente, considerado um dos grandes nomes da poesia e da declamação dos nossos dias.

PB Agora