No passado ele já exibiu grandes e épicos filmes. Hoje é um prédio abandonado, que guarda as ruinas de um passado clássico. A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou por unanimidade a proposição do vereador Luciano Breno (PPL) que requer do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep) um relatório sobre a situação do antigo Cine Capitólio, especificando quais as condições para revitalização do espaço.

 

Durante a discussão sobre a aprovação do requerimento, os vereadores ressaltaram a preocupação com a estrutura física do prédio que, atualmente, encontra-se totalmente abandonado e deteriorado, sem perspectivas de aplicação de recursos públicos para a sua reestruturação. O abandono da edificação tem gerado polêmica e preocupação.

O local foi desativado desde 1999 e há quatro anos a Defesa Civil do município condenou a estrutura devido aos riscos de desabamento. Um laudo técnico alega que seria necessária a demolição das estruturas que ainda permanecem de pé para evitar acidentes que podem causar até vítimas.

 

O Cine Capitólio é cadastrado pelo Iphaep desde 1978, sendo tombado como patrimônio histórico no ano 2000, e sua estrutura física pertence ao município de Campina Grande. Em 2015 a prefeitura enviou um projeto de recuperação do bem público para o Iphaep, o mesmo foi indeferido por não atender aos requisitos técnicos de proteção patrimonial e as exigências do Parecer Técnico do órgão estadual.

 

De acordo com os vereadores, é necessário que se faça algo pelo local para que o espaço possa oferecer novamente lazer e cultura à população, com atividades multiculturais, pedagógicas e de artes visuais, enaltecendo a cultura local e os artistas da terra – Dirp/CMCG.

 

O Governo do Estado, por meio do Instituto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep), já apreciou,o projeto de revitalização do antigo Cine Capitólio.

 

O Cine-Theatro Capitólio foiconsiderado o maior e mais moderno do estado, possuindo uma das mais bonitas estruturas físicas (projetado por “Mestre Abílio”) e contando com mil lugares para acomodação de expectadores.

 

 O cinema foi construído no terreno por trás da Igreja de Nossa Senhora do Rosário onde funcionava a sede da Sociedade Beneficente Deus e Caridade. Portanto, sua entrada era de frente para a Rua Irineu Joffily.

 

O ‘Cine-Theatro Capitólio’ foi inaugurado em 20 de novembro de 1934, no cruzamento das ruas Floriano Peixoto e Irineu Joffily. Além da exibição cinematográfica, o Capitólio era o palco dos grandes eventos teatrais, festas sociais, políticas e culturais da época., Seu primeiro filme  exibido foi  “Cavaleiros de Ouro”, musical estrelado pelos atores americanos Dick Powell e John Blond.

 

Além da exibição cinematográfica, o Capitólio era o “multiplex” daquela época, sendo palco dos grandes eventos teatrais, festas sociais, políticas e culturais.

 

Em 2013 a Defesa Civil recomendou ao Ministério Público a demolição do prédio abandonado no Centro da cidade onde funcionava o cinema desativado na década de 90.

 

 

Severino Lopes

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Bananeiras quer ser uma referência em evento literário e começa com grande festival

A cidade de Bananeiras, no Brejo da Paraíba, tem a pretensão de ser uma referência paraibana na realização de evento inerente também à literatura. Já é no que se refere…