A cidade de Bananeiras, no Brejo da Paraíba, tem a pretensão de ser uma referência paraibana na realização de evento inerente também à literatura. Já é no que se refere ao forró pé-de-serra, indiscutivelmente o melhor do nosso Estado.

Em conversa com este colunista, nesta sexta-feira (20), o prefeito da cidade, Douglas Lucena, observou que é preciso criar eventos fora da Rota Cultural Caminhos do Frio, até para incrementar o turismo em fases do ano em que não há nem frio nem chuva. “A cidade não pode parar; nosso turismo precisa ser ainda mais incrementado e, portanto, temos que criar eventos independentes da Rota Caminhos do Frio”, explicou o prefeito cheio de entusiasmo.

Na nova empreitada turística e cultural, a terra de Sólon de Lucena já começa grande e com um evento que tem tudo para ter repercussão Brasil a fora: vai realizar o I Festival Literário de Bananeiras, com uma programação que promete estar a altura dos eventos nacionais do gênero. Só para se ter uma idéia, o historiador Laurentino Gomes vem lançar o seu novo livro sobre a escravidão no Brasil, durante o festival. Também estão confirmados outros nomes nacionais como Miriam Leitão, Jorge Caldeiras e Sergio Abranches.

Além de lançamentos de importantes obras, também farão parte da programação: feiras, contação de histórias, saraus e diversas ações culturais pela cidade.

Na conversa com este colunista, o prefeito Douglas ainda cogitou de convidar a Academia Paraibana de Letras a realizar uma sessão em Bananeiras, no contexto do Festival. “Para nós, seria uma grande honra receber os imortais da Casa cujo patrono é um nosso conterrâneo de região, Augusto dos Anjos”, comentou.

A programação Festival – previsto para ser realizado entre os dias 25 e 27 de outubro – ainda está em fase de elaboração.

Bananeiras no brejo paraibano tem seu reconhecimento por realizar grandes eventos como o tradicional São João Pé de Serra em junho e ser uma das sedes da Rota Cultural Caminhos do Frio, no mês de agosto.

O prefeito Douglas teve o cuidado de destacar que a realização do Festival não objetiva só incrementar o Turismo, mas também fomentar a cultura, e oferecer às novas gerações o estímulo à leitura.

Wellington Farias

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Usina Energisa tem programação com shows de chorinho, rock, brega e atração infantil

De quarta-feira (22) a domingo (26), a Usina Energisa está repleta de shows e atividades que vão movimentar a cena cultural de João Pessoa. No Café da Usina, as atrações…

Hulk curte jantar romântico após assumir novo romance

Com jantar regado a Champagne Cristal Louis Roederer, cuja garrafa da safra de 2008 não sai por menos de R$ 2 mil, o jogador de futebol Hulk Paraíba usou seu…