Por pbagora.com.br

A arqueologia paraibana está de luto. Morreu na noite desta segunda-feira (21) em Taperoá, na Paraíba, o pesquisador Balduíno Lélis, aos 88 anos de idade. Ele morreu de falência múltipla de órgãos. Balduíno era autodidata e dedicou praticamente toda a sua vida à arqueologia e ao trabalho com museus, que lhe rendeu o apelido de “O Senhor dos Museus”.

O velório e o enterro vai acontecer em Taperóa. Será enterrado à tarde, no cemitério municipal da cidade.
Ao longo de sua vida, ele desenvolveu trabalho nos sítios arqueológicos das Itacoatiaras do Ingá. Ele também foi ator, escritor e professor da Universidade Federal da Paraíba.

Ao longo da vida, fundou também entidades importantes, como a Associação Brasileira de Geógrafos e o Centro Brasileiro de Arqueologia.

É responsável pela instalação de 14 museus paraibanos, entre eles o de Epitácio Pessoa, que funciona no Tribunal de Justiça da Paraíba; e o Museu Nacional do Bode, em Cabaceiras.

Redação

Deixe seu Comentário