O verão no Hemisfério Sul começa oficialmente neste domingo (22), às 1h19 (horário de Brasília) e vai até 20 de março de 2020. A estação mais quente do ano, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é marcada pela elevação de temperatura em todo o país, devido à posição da Terra em relação ao Sol, tornando os dias mais longos que as noites

O verão se caracteriza também pelas mudanças rápidas nas condições de tempo, com chuvas fortes, queda de granizo, ventos com intensidade variando de moderada à forte e descargas elétricas, principalmente nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Em 2020, o verão não terá a influência dos fenômenos El Niño (aquecimento das águas do Oceano Pacífico) e La Niña (fenômeno caracterizado esfriamento das águas do Pacífico). Segundo o Inmet, os principais centros internacionais de meteorologia indicam probabilidade elevada de neutralidade e se mantenha ao longo de toda a estão.

“Com a neutralidade do Pacífico Equatorial, outras regiões oceânicas devem ter influência sobre o regime de chuvas durante os primeiros meses de 2020 no Brasil, como a temperatura na superfície do Oceano Atlântico Sudoeste junto à costa do Rio Grande do Sul, Uruguai e norte da Argentina, e o Atlântico Subtropical, próximo à costa do Nordeste brasileiro”, informou o Inmet.

Região Norte

As condições climáticas para este verão, segundo o Inmet, são de probabilidades de chuvas dentro da faixa do normal ou abaixo, especialmente em áreas dos estados do Pará e Amazonas. No Tocantins, há uma indicação de chuvas dentro da faixa normal.

Região Nordeste

Na Região Nordeste, a previsão para o verão 2020, indicam que maior probabilidade de chuvas acima da média nos estados da Bahia, Alagoas e Pernambuco, assim como no sul dos estados do Maranhão e Piauí. Nas demais áreas, há um risco de as chuvas ficarem abaixo da média.

“Vale lembrar que temperaturas serão predominantemente elevadas na região, porém, nas localidades onde há a probabilidades de chuvas acima da média, os termômetros devem registrar temperaturas levemente inferiores à média”, destacou o Inmet.

Região Centro-Oeste

Para o Centro-Oeste, as previsões para o verão são de probabilidade de que o acumulado de chuvas seja dentro da faixa normal ou acima em grande parte da região, exceto no centro-sul do Mato Grosso, sul de Goiás e parte de Mato Grosso do Sul, onde há probabilidade de chuvas inferiores.

“As previsões indicam que as mesmas devem ultrapassar a média ao longo da estação” informou o instituto.

Região Sudeste

A Região Sudeste tem previsões para o verão, de chuvas variando dentro da faixa normal ou acima em grande parte de Minas Gerais e no centro-norte do Espírito Santo. Nas demais áreas, as probabilidades indicam chuvas abaixo da média.

Região Sul

No Sul do país, há probabilidade de chuvas dentro da faixa normal ou acima em praticamente toda a região, principalmente no Rio Grande do Sul e parte de Santa Catarina. As temperaturas devem ser predominantemente elevadas, porém dentro da normalidade do verão na região.

 

Agência Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: Brasil registra 42 novas mortes e chega a 201; casos confirmados são 5,7 mil

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (31) o mais recente balanço nacional sobre os casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais dados são: 201 mortes 5.717…

Facebook e Instagram removem vídeo de Jair Bolsonaro

O Facebook e o Instagram removeram nesta segunda-feira (30) um vídeo publicado pelo presidente Jair Bolsonaro no domingo, em que ele provocou aglomerações durante um passeio em Brasília e voltou…