O preço do carro usado despencou nas concessionárias e os descontos já chegam a 40%, mas é importante ficar atento para não comprar por impulso caindo nas armadilhas de vendedores desleais.

Por isso, na hora de adquirir um carro que já passou por muitas outras mãos, é preciso tomar algumas precauções. O mecânico Márcio Melo ressalta a importância de usar um elevador para verificar a parte inferior e superior do motor. O principal problema, segundo ele, é o vazamento de óleo. Mas às vezes nem mesmo um especialista consegue ter noção da condição real do motor. “Se o motor estiver lavado você não vai perceber. Depois de dois, três dias, já é possível aparentar o vazamento de óleo”, explica.
 

Outro item a ser verificado é a funilaria. Para ter certeza de que o carro não teve uma grande batida, é importante observar a pintura e notar se há existência de emendas.

“Tem que olhar pedal de freio, de embreagem, direção, alavanca de câmbio e ver se tem desgaste, porque às vezes pega o carro com 30 mil quilômetros e o carro está bem desgastado. Isso é um indício de que a quilometragem nem sempre é original”, diz o gerente de vendas Paulo Pereira dos Santos Jr.

Os preços estão atraentes. Um carro médio 1.0 ano 2003, 2004, completo, era encontra no mercado na faixa de R$ 22.900, R$ 23.500. Hoje, você encontra por R$ 18 mil, R$ 18.500 mil, explica Paulo.
 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bandidos roubam terminal de cargas de empresa aérea de mais um aeroporto

Criminosos armados com fuzis e pistolas roubaram o terminal da Latam, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, no Rio, na manhã deste sábado (19). De acordo com…