Por pbagora.com.br

Repercutiu nacionalmente o fato da vereadora de João Pessoa, Eliza Virgínia (Progressistas), ter feito um comentário e citado a cantora Ludmilla em debate acerca dos recursos da Lei Aldir Blanc, que atenderá os agentes de cultura em meio à crise causada pela pandemia da covid-19.

Na sessão virtual da Câmara Municipal de João Pessoa, realizada nessa quarta-feira (07), que discutiu e votou a referida lei que autoriza a distribuição de R$ 5,6 milhões, a parlamentar declarou que esperava que os recursos fossem destinados aos que ela chama de “verdadeiros artistas”, já que no entendimento da vereadora pessoense, algumas manifestações de cultura e arte não devem ser assistidas com recursos públicos.

“Quem vai receber esse auxílio? Eu espero que este auxílio seja pago aos verdadeiros artistas e não a artistas que ficam nus nos museus, não por exemplo a artistas que fumam maconha como a maconheira da Ludmilla. Esse tipo de artista não merece receber auxílio emergencial do governo”, disse a vereadora.

O fato não passou despercebido, sobretudo nas redes sociais e a própria cantora Ludmilla, citada por Eliza na sua justificativa, usou as redes sociais para rebater a vereadora.

Vale ressaltar que essa não é a primeira vez que Eliza ataca a cantora carioca. Em outra oportunidade, a vereadora propôs voto de repúdio contra a artista, alegando que ela fazia apologia ao crime, ao plantio e à comercialização de maconha. Proposta esta que foi aprovada pela Casa por maioria de votos.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Saúde poderá perder cerca de R$35 bilhões no Orçamento de 2021

O Congresso Nacional definiu a criação da Frente Parlamentar Mista pelo Fortalecimento do Sistema Único de Saúde com o intuito de garantir a ampliação dos investimentos para a área dentro…