Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estudam restringir o entendimento que foi aplicado ao caso do ex-presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, e que levou à anulação da condenação contra ele determinada pelo então juiz Sérgio Moro. O entendimento foi firmado na Segunda Turma do STF, na terça-feira (27), e estabeleceu que um réu tem direito de apresentar alegações finais e ser interrogado após os delatores do caso.

As informações são do jornal O Globo desta quinta-feira (29). De acordo com a reportagem, a solução seria, no julgamento de novos recursos, restringir esse entendimento apenas aos réus que apresentaram recurso à primeira instância contra a ordem de alegações finais. Dessa forma, seria possível evitar anulações em massa, já que para os demais réus, a interpretação seria de que, se o recurso não foi feito na fase anterior, é sinal de que o réu estava satisfeito com a ordem processual aplicada.

No caso do ex-presidente Lula, por exemplo, apenas um dos processos se enquadraria na solução pensada pelos ministros, a acusação que se refere ao Instituto Lula. Nos processos sobre o sítio em Atibaia e o Triplex no Guarujá este recurso não foi feito na primeira instância.

A reportagem menciona ainda que, seguindo o que foi aplicado para Aldemir Bendine, 32 processos da Justiça Federal em Curitiba podem ser anulados, envolvendo ao todo 143 pessoas, ou o equivalente a 88% dos condenados pela operação Lava Jato no Paraná.

Os onze ministros terão a oportunidade de se manifestar sobre o entendimento que foi firmado pela Segunda Turma na terça porque Edson Fachin remeteu ao plenário o processo do ex-gerente da Petrobras Márcio de Almeida Ferreira, condenado na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, que envolve a discussão sobre as alegações finais.

 

Congresso em Foco

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Manchas de óleo aparecem no Delta do Parnaíba, litoral do Piauí

Novas manchas de óleo foram avistadas hoje (16) na região do Delta do Rio Parnaíba, região na divisa entre os estados do Maranhão e Piauí. De acordo com a Capitania…

Mega-Sena acumulada pode pagar neste sábado R$10,5 milhões

Os apostadores que quiserem concorrer ao prêmio acumulado em cerca de R$ 10,5 milhões da mega-sena, têm até as 19h (horário de Brasília) deste sábado (16) para fazer seu jogo…