Escolas tradicionais do Grupo Especial do Rio desfilam no segundo dia de Carnaval na Sapucaí. Mangueira, Salgueiro e Portela são alguns nomes famosos que prometem agitar o público, além dos torcedores já fiéis.

 

Quem abre a noite é a escola Porto da Pedra, com entrada marcada para às 21h10. Primeira na avenida, a escola canta o enredo “Não me Proíbam Criar, pois Preciso Curiar!” e procura mostrar momentos em que, movidos pela curiosidade, os homens fizeram descobertas importantes. Além da produção do fogo, do avião e do rádio, o desfile faz menção a “inventores” famosos como Santos Dumont e Albert Einstein.

 

Em seguida, entram as escolas Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense, Portela, a Mangueira e a Viradouro. Temas relacionados ao Brasil aparecem em três enredos: “Tambor” (Salgueiro), que fala sobre o instrumento musical, fazendo referência à cultura-afro no país; “A Mangueira Traz os Brasis do Brasil Mostrando a Formação do Povo Brasileiro”, em homenagem ao antropólogo Darcy Ribeiro; e “Vira-Bahia, Pura Energia” (Viradouro), sobre as influências africanas no Estado.

 

GRUPO ESPECIAL DO RIO
Desfilam ainda a Imperatriz Leopoldinense, que mostrará momentos de sua criação a partir de um bloco, com homenagem ao fundador Maury Jório, e a Portela, falando sobre o “amor”.

 

Além das plumas e brilhos, as musas estão entre os destaques, sobretudo à frente da bateria, como é o caso de Luma de Oliveira (Portela), Luiza Brunet (Imperatriz Leopoldinense), Viviane Araújo (Salgueiro), Valesca Santos (Porto da Pedra), Gracyanne Barbosa (Mangueira) e Juliane Almeida (Viradouro).

 

Na noite anterior, na virada de domingo para segunda, desfilaram: Império Serrano, Grande Rio, Vila Isabel, Mocidade Independente, Beija-Flor de Nilópolis e Unidos da Tijuca.

uol

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Projeto quer vetar BNDES de financiar projetos a governos estrangeiros

Um projeto de lei do Senado quer restringir recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de projetos a governos estrangeiros. De acordo com o autor…

Justiça reconhece vínculo de motoboys com empresas por app

A Justiça do Trabalho de São Paulo determinou que a empresa de entregas Loggi reconheça o vínculo trabalhista dos motoboys que prestam serviço para a companhia. A decisão da 8ª…