A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Secretarias de Comunicação do Brasil firmarão parcerias para trânsito seguro, combate à desinformação e regras eleitorais

Créditos: Robson Cesco

Ministro da Secretaria da Comunicação da Presidência da República e Secretários Estaduais de Comunicação estão reunidos em Brasília

A ação conjunta da Secretaria de Comunicação da Presidência da República e das secretarias estaduais de comunicação deve ser intensificada ainda em 2024, em torno de temas que são prioridade para os gestores de comunicação dos estados brasileiros. O foco será em campanhas pela redução dos acidentes graves de trânsito e no entendimento e no combate à desinformação que afeta a comunicação pública no Brasil, desestimulando esforços de vacinação, causando ruídos em programas de assistência social e em políticas de educação, economia.

Fortalecer as trocas entre a comunicação federal e as estaduais é o primeiro encaminhamento do 5o Fórum Nacional das Secretarias Estaduais de Comunicação, aberto na manhã de hoje, em Brasília, com a presença do Ministro da Secom Laércio Portela e 26 secretários estaduais de comunicação. O compartilhamento de normas e orientações sobre a comunicação pública em períodos eleitorais, como no segundo semestre de 2024, e sobre publicidade e comunicação digital também deve ser intensificado entre a Secretaria de Comunicação da Presidência da República e as secretarias estaduais.

Na abertura do Fórum, o presidente do Conselho das Secretarias Estaduais de Comunicação, André Curvelo, secretário do Estado da Bahia, lembrou que todos os anos o Sistema Único de Saúde (SUS) gasta R$ 52 bilhões por ano para atender e cuidar das vítimas de acidentes de trânsito em todo o país. Em alguns estados, 62% dos leitos de tratamento intensivo dos hospitais públicos são ocupados por pessoas envolvidas nesses acidentes. Por isso, as campanhas de mobilização pela paz no trânsito e pela redução de acidentes são uma das prioridades para os secretários de comunicação.

O fenômeno das fake news, má informação e desinformação também provoca ruídos e gera desperdício de tempo e recursos nas secretarias de comunicação estaduais, sobretudo em iniciativas que demandam adesão da população, como ações de saúde, educação, assistência social. Assim, secretários estaduais e a Secom federal devem criar fóruns de trabalho para acompanhar melhor o fenômeno e buscarem juntos meios de enfrentamento, mitigação e educação midiática para a população.

PROGRAMAÇÃO

O 5o Fórum ocorre nesta terça-feira, 4, e na quarta, 5, na Confederação Nacional da Indústria (CNI). Além da participação do Ministro da Secom, durante essa terça-feira os secretários estaduais vão ainda debater as mudanças provocadas na área da comunicação pública com a integração do marketing político e as ferramentas de inteligência artificial.

O professor Silvio Meira, acompanhado pela especialista em marketing digital Rosário Pompeia, será o responsável por comandar esse momento de reflexão. Meira é um dos maiores especialistas em Inteligência Artificial do Brasil e também cientista chefe da TDS.Company.

Secretários também vão debater a regulamentação da profissão de jornalista com o presidente da Associação Brasileira de Imprensa, Octávio Costa. Assédio eleitoral, fake news e democracia no mundo do trabalho serão temas da fala do ministro Alberto Balazeiro, do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

À tarde, o Fórum vai discutir o combate à desinformação online e o Plano de Ação da UNESCO, órgão da ONU para a comunicação, cultura e educação, para Regular as Plataformas de Redes Sociais com Adauto Soares, Coordenador de Comunicação e Informação, e Rafael Radke, Oficial de Projeto.

Desinformação e risco de violação dos direitos humanos será tema da conversa dos participantes do 5o Fórum com Jarbas Soares, Presidente do Conselho Nacional dos Procuradores Gerais do Ministério Público dos Estados e da União. O último debate do dia será pesquisa como ferramenta de gestão com o especialista Marcelo Tokarski do IPRI e Pedro Barbosa da Opnus Pesquisa de Opinião e Mercado.

QUARTA-FEIRA

Amanhã, o Fórum debate a realidade do trânsito no Brasil e seus reflexos sociais com Adrualdo de Lima Catão, Secretaria Nacional de Trânsito. O senador Eduardo Gomes (PL-TO) vai tratar do Projeto de Lei sobre Inteligência. Outro tema que será abordado no encontro será a importância e os desafios da comunicação pública no Brasil do século XXI apresentado por Cláudia Lemos, Presidente da Associação Brasileira de Comunicação Pública.

Heloísa Renata de Santana, presidente da Associação de Marketing Promocional abordará como utilizar o Live Marketing na comunicação Governamental. A última apresentação do segundo dia de evento será TV 3.0, com Cristiano Flôres, diretor Geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão. Ao final do evento, os gestores de comunicação dos Estados vão uma carta-compromisso, unindo forças para melhorar ainda mais a comunicação pública em todo o país.

CNSecom

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe