A primeira noite de desfiles do Grupo Especial do carnaval do Rio de Janeiro indica uma disputa equilibrada entre as seis escolas que se apresentaram.

 

 

 

Enquete com os telespectadores da TV Globo aponta empate entre as escolas Império Serrano, Grande Rio, Mocidade e Beija-Flor, com nota 9,1. A Vila Isabel aparece com 9,0, e a Unidos da Tijuca, com a nota 8,0.

 

 

Na noite desta segunda-feira (23) desfilam as escolas Porto da Pedra, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense, Portela, Mangueira e Viradouro.

 

A Beija-Flor, um dos destaques da noite, foi a quinta escola a desfilar na primeira noite e trouxe um enredo sobre as origens históricas do banho, com mais de sete mil litros de água em seus carros alegóricos. A escola de Nilópolis luta pelo tricampeonato. Antes do desfile, o intérprete Neguinho da Beija-Flor casou-se com Elaine Reis em uma cerimônia no sambódromo. O cantor, que há 33 anos integra a escola de Nilópolis, na Baixada Fluminense, enfrenta um tratamento contra o câncer no intestino.
 

A Unidos de Vila Isabel, terceira escola a cruzar a Sapucaí, lembrou os 100 anos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, um dos cartões-postais da cidade. Os carros alegóricos lembraram peças teatrais de Nelson Rodrigues e bailes de gala que marcaram a história do Theatro.

 

Martinho da Vila, presidente de honra da Vila Isabel, interpretou o jornalista carioca João do Rio e foi acompanhado pela atriz Juliana Alves. A ex-miss Brasil Natália Guimarães também foi um dos destaques da escola, desfilando à frente da bateria.

 

A Mocidade Independente de Padre Miguel teve um princípio de incêndio em seu carro abre-alas antes do início do desfile. O fogo foi rapidamente controlado pelos bombeiros e a escola avançou com alegria na Sapucaí.

 

 

O diretor do abre-alas da Mocidade afirmou que o incêndio no carro alegórico não interferiu no desempenho da escola.

 

 

O enredo homenageou grandes nomes da literatura brasileira, como Machado de Assis e Guimarães Rosa.

 

A escola foi a quarta a entrar na Sapucaí, à 1h42, com o enredo “Clube Literário – Machado de Assis e Guimarães Rosa… Estrelas em poesia!”. O desfile durou 81 minutos.

 

 

A Unidos da Tijuca foi a última escola a desfilar e enfrentou problemas com um de seus carros, logo no início do desfile. O problema foi resolvido, mas atrasou a evolução das alas. A direção da Tijuca se mostrou preocupada com as condições da passarela, que ficou molhada devido aos efeitos especiais de água utilizados pela Beija-Flor, escola que a antecedeu.

 

 

A Tijuca dedicou seu desfile a uma aventura espacial, com o tema “Tijuca 2009: uma odisseia sobre o espaço”, que teve naves espaciais e cenários da série “Guerra nas estrelas”.

 

O Império Serrano retornou ao Grupo Especial do carnaval carioca com oferendas a Iemanjá, homenagens ao deus Netuno e imagens de sereias. A escola foi a primeira a desfilar e teve como um dos destaques a atriz Quitéria Chagas, rainha de bateria.

 

 

A comissão de frente do Império inovou ao usar uma espécie de patinete motorizado, o “segway”, para realizar manobras. A ala, chamada de “Guardiões netunianos”, foi planejada pelo coreógrafo João Wlamir.

 

Em seguida foi a vez da Acadêmicos do Grande Rio, que recriou desde a corte de Luís XIV ao Moulin Rouge. O tema da escola foram os laços culturais entre Brasil e França.

 

O enredo “Voilá, Caxias! Para sempre Liberté, Egalité, Fraternité, Merci beaucoup, Brésil! Não tem de quê”, na voz de Wantuir, foi contado por 3,8 mil componentes, distribuídos em 33 alas e sete carros alegóricos na Sapucaí.

 

G1

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Encomendas internacionais: Receita exigirá CPF/CNPJ

A Receita Federal do Brasil exigirá, a partir de 1º de janeiro de 2020, que todas as encomendas e remessas internacionais possuam a identificação do CPF/CNPJ/Número do Passaporte do destinatário…

Justiça determina volta de radares móveis às estradas federais

A Justiça Federal em Brasília decidiu nessa quarta-feira (11) revogar um despacho do presidente Jair Bolsonaro que suspendeu a fiscalização de velocidade nas rodovias federais por meio de radares móveis. Na decisão, o…