Por pbagora.com.br

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, neste sábado (21), uma quantidade ainda não pesada de cocaína “negra”. A droga estava escondida em um bote inflável, que era transportado por uma mulher em um ônibus da linha intermunicipal de Corumbá (MS) a Campo Grande.

A droga foi descoberta no quilômetro 600 da BR-262, em Miranda (MS), durante uma operação de fiscalização no trecho. O bote estava com uma auxiliar de enfermagem de 42 anos.

 

A cocaína estava disfarçada com uma coloração preta, impregnada sobre a superfície do bote inflável. Ao todo, o bote pesa 16,5 quilos, mas ainda não se sabe quanto do peso é da droga.

Os policiais abriram o bote e desconfiaram de uma camada negra e mole, parecida com uma massa plástica, que impedia a identificação da cocaína por meio do reagente usado no narcoteste. A substância preta foi aquecida até se tornar líquida e um novo exame com o reagente foi feito e permitiu a identificação do entorpecente.

A passageira e o bote foram levados a Sede da Superintendência de Polícia Federal em Campo Grande, onde o material será submetido a exames periciais e, provavelmente, químicos, para extrair a quantidade de droga impregnada na substância.

 

Em depoimento preliminar aos policiais rodoviários, a auxiliar de enfermagem disse que uma mulher, desconhecida, pediu que ela levasse o bote até a África do Sul.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Avó de Michelle Bolsonaro morre vítima de Covid-19 em hospital público no DF

A avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro, morreu nesta quarta-feira (12) no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), no Distrito Federal. De acordo com as informações, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos,…