Polícia Federal (PF) em Sergipe confirmou nesta terça-feira (24) que pediu à Justiça Federal, pela terceira vez, a prorrogação por mais 30 dias do prazo para concluir o inquérito sobre o acidente com a aeronave que vitimou o cantor Gabriel Diniz e dois pilotos, no Povoado Porto do Mato, em Estância (SE).

O primeiro pedido foi feito em julho e o segundo em agosto. De acordo com a PF, o pedido ocorreu porque alguns laudos ainda não foram entregues.

“A conclusão só poderá ser feita quando essa documentação legal estiver juntada ao inquérito. Por se tratar de um embasamento científico seria prematuro a autoridade policial emitir qualquer juízo de valor”, informou a assessoria de comunicação do órgão.

No dia 27 de maio, Gabriel Diniz e os pilotos Abraão Farias e Linaldo Xavier estavam a caminho de Maceió (AL) da aeronave Piper Cherokee PT-KLO, fabricada em 1974 e pertencente ao Aeroclube de Alagoas, que caiu em Sergipe.

Em nota, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) informou que a investigação conduzida pelo Centro tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. Além disso, a necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes garante a liberdade de tempo para a investigação.

Em junho, parte da fuselagem do avião foi devolvida ao proprietário, que ficou com o motor e o trem de pouso e vendeu o restante das peças de alumínio e ferro para um depósito de material reciclável em Aracaju.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ana Maria Braga revela câncer no pulmão: ‘Vou sair dessa’

Ana Maria Braga usou o encerramento de seu programa “Mais Você” nesta segunda-feira (27) para falar sobre seu estado de saúde. A apresentadora revelou estar em tratamento contra um câncer…

INSS paga benefícios já com novo mínimo de R$ 1.039, nesta segunda

Benefícios devem ter novo reajuste em fevereiro, para R$ 1.045. Presidente anunciou novo valor, mas medida ainda não foi oficializada. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar…