A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Robinho em teia de Aranha!

Situação dura passa o atleta brasileiro Robinho e seus amigos nesse momento. Há um ditado que diz: “Quando a cabeça não pensa, o corpo padece”.

Esse jovem profissional do futebol tem tudo nas mãos. Um futuro profissional e familiar brilhante diante dos seus olhos e logo vem tudo abaixo. Nesse momento, Robinho traz a justiça de um país europeu (Itália) no seu encalço e que demanda nove anos de prisão naquele país para o mesmo. Não é nada fácil.

A jovem de 23 anos que, segundo a justiça italiana, foi violada por Robinho e seu grupo era albanesa. A Albânia é um país com população de pouco mais de 3 milhões de habitantes situado no sudeste do continente europeu. Esse país vive uma situação de plena miséria e seu povo foge da fome e das injustiças sociais diariamente para países mais bem sucedidos da própria Europa (principalmente Alemanha) buscando melhores dias.

Essa jovem albanesa não era diferente, fugiu da miséria albanesa para se refugiar na Itália e deparou-se com o ultraje que a alcançou. Como a justiça do mundo muitas vezes é parcial para com os desfavorecidos, nesse caso, graças a Deus foi diferente. A jovem recebeu o favor da lei e venceu barões da fama e do dinheiro. Aqui parabenizo a justiça italiana. E que sirva de lição a cada nação do mundo essa atitude da justiça italiana em defender o imigrante desprotegido. E principalmente essa lição sirva para nossa justiça brasileira que é morosa e parcial. Há tempo para Robinho se recuperar e tomar esse momento amargo em sua vida como antídoto quando terá que enfrentar situações difíceis em sua vida.

Elcio Nunes
Quer falar com o colunista? Envie um e-mail para: [email protected]

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe