A Paraíba o tempo todo  |

Operadoras de apostas esportivas promovem campanha ‘Respeita o Futebol’

No último final de semana, dez casas de apostas realizaram uma campanha em parceria com a ANJL (Associação Nacional de Jogos e Loterias) pedindo respeito ao futebol brasileiro. O movimento feito durante os jogos das séries A e B do Brasileirão contou com as seguintes casas de apostas esportivas: Betano, Betfast.io, PixBet, Estrela Bet, Bet Nacional, PagBet, Esportes da Sorte, mrJack.bet, Aposta Ganha, Parimatch. 

A campanha das operadoras ocorreu em consonância com a operação Penalidade Máxima, cuja 2ª fase foi realizada em maio pelo Ministério Público de Goiás para investigar um esquema de manipulação de resultados no futebol brasileiro em competições de 2022 e 2023. Segundo o comunicado, a ação das empresas e da ANJL visa a valorização do esporte, e um site está disponibilizando todos os detalhes do movimento.

O movimento ocupou espaço nas camisas dos jogadores de alguns times, no local onde ficaria o da marca patrocinadora, e, em alguns estádios, painéis de led também mostraram a hashtag. Um vídeo divulgado pela agência Artplan traz a mensagem, narrada pela voz do comentarista de futebol, Galvão Bueno, e com participação de personalidades do esporte, como Marcelinho Carioca, Hulk, Zico e Petković.

“Tem que respeitar. Respeita minha paixão. Respeita a minha história, meus gols. Respeita meu choro, minha fé, meu sacrifício. Respeita minha vida, minhas glórias. Respeita minha loucura. Respeita minha torcida. Respeita nosso orgulho, minha família. Respeita meus ídolos, minha profissão, nossa tradição. Respeita esse grito. Respeita! Respeita o futebol,” narrou Galvão Bueno no vídeo.

As casas de apostas esportivas são um dos maiores prejudicados com os esquemas de manipulação de resultados, já que têm a sua credibilidade afetada devido à má utilização de criminosos. Uma maneira de saber se a plataforma de aposta online é segura e credenciada em seu país de origem é visitando sites de análises como o apostasesportivas24.com, que se dedica à avaliação de empresas do setor e lista os benefícios que elas oferecem aos seus usuários, como apostas grátis, com seguro e programas VIP.

Em uma nota publicada pelo site Poder360, a ANJL explicou o objetivo da causa promovida no último final de semana: “estimular o jogo consciente e regulado a partir de ações que mobilizam times, atletas, torcedores e todas as pessoas que tenham conexão emocional com o futebol”. 

Segundo a associação, as ativações têm como foco impactar diretamente o público em geral, assim como os clubes e outras pessoas envolvidas no mercado, “com mensagens que fortalecem a integridade e a paixão pelo esporte, espalhadas em camisas, painéis de led e faixas”.

Ministério da Fazenda teme influência de Lira na regulamentação

A regulamentação das apostas esportivas parece estar próxima de ser concluída, já que o Ministério da Fazenda recentemente divulgou uma minuta com as regras que estarão inclusas na Medida Provisória que permitirá a operação de empresas do setor com sede no Brasil. No entanto, ao que parece, o poder que Arthur Lira, o presidente da Câmara, exercerá sobre a regulação dos palpites esportivos vem preocupando as empresas que promovem o jogo no país e o Ministério da Fazenda.

Isso porque, logo depois da pasta informar que a MP estaria pronta para a publicação, ela foi informada que o assunto precisará ser abordado através de um projeto de lei, uma exigência feita pelo próprio presidente da Câmara ao governo federal.

Os efeitos da Medida Provisória seriam imediatos, e o ministério poderia começar a arrecadar e controlar a prática das apostas antes da validação do texto pelo Congresso. Dessa forma, a jogada de Lira pode ter frustrado a equipe do ministro, Fernando Haddad, assim como as empresas envolvidas, que estão comentando que a regulação poderá sair das mãos da Fazenda e ir para o Ministério do Esporte.

 

Image by Freepik

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe