Por pbagora.com.br

Em audiência pública na manhã desta quinta-feira (6), o senador Romeu Tuma (PTB-SP) resolveu quebrar o protocolo. Durante os trabalhos da CPI da Pedofilia, no Senado, o parlamentar, que é vice-presidente da Comissão, lançou uma pergunta curiosa ao médico Wagner Rodrigo Brida, acusado de crime de pedofilia em Catanduva (SP), cidade que fica a 385 quilômetros de São Paulo.

“Sem absolutamente qualquer desrespeito, eu queria fazer uma pergunta. Cada cidadão tem direito a sua individualidade. Mas o senhor é homossexual?”, questionou Tuma. O médico foi categórico na resposta e refutou a possibilidade sem pestanejar. Ainda assim, o senador insistiu no assunto. “Isso poderia ser talvez uma vocação para criança, um comportamento não normal”, completou.

A CPI de Pedofilia investiga os casos de abuso sexual contra crianças em Catanduva. As apurações foram iniciadas pela polícia do estado em janeiro deste ano, após mães procurarem a Justiça para denunciar abusos contra os filhos. O Ministério Público Federal identificou pelo menos 60 crianças violentadas na região.

O grupo de trabalho montado pela CPI esteve na cidade, durante uma semana no mês de março, para apurar o caso. Diante das acusações, os senadores pediram a quebra de sigilo telefônico de oito pessoas, que deverão ser ouvidas nas próximas audiências públicas no Senado.

Ouça aqui
 

 

Congresso em Foco

Notícias relacionadas

ANS: planos devem autorizar RT-PCR de forma imediata

As solicitações médicas de exame RT-PCR, para diagnóstico de covid-19, que atendam às condições da cobertura obrigatória devem ser autorizadas de forma imediata pelas operadoras de planos de saúde. A…

Sisu 2021: classificação por nota de corte é alterada após prorrogação de inscrições

Candidatos podem se inscrever até amanhã, 14 Além da prorrogação das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), edição 2021.1, a classificação dos inscritos por meio da nota da corte…