Por pbagora.com.br

Em meio aos cortes nos gastos públicos provocados pela crise, inclusive no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), pesquisas indicam que as prefeituras vêm inflando suas despesas, principalmente com pessoal, nos últimos anos. O número de servidores municipais cresceu 13,3% entre 2004 e 2008, passando de 4,5 milhões para 5,1 milhões, segundo o IBGE. Com um quadro que representa nada menos do que 5,2% da população economicamente ativa do país, as prefeituras gastam, em média, quase a metade dos seus orçamentos com folha de pessoal.

Segundo estudo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o pagamento de pessoal representa 45,71% dos gastos, e o custeio da máquina (incluindo gastos sociais) chega a 39,81%, totalizando 85% da despesa nesses dois itens.

Blog do Noblat

Notícias relacionadas

Grupo de empresários quer importar 33 milhões de doses; Governo é favorável

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (16) que o governo federal apoia a iniciativa de empresários de importar, por conta própria, vacinas contra a covid-19 para imunizar seus funcionários. A…

Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas

O governo federal vai pagar, na próxima quinta-feira (28), mais de R$ 248 milhões de auxílio emergencial para 196 mil pessoas. A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada hoje…