Por pbagora.com.br

Após fugir do casamento e ser perdoado pela companheira, Antonio Mundim, de 47 anos, casou com a professora Sueli Casarotti, de 49 anos, na manhã deste sábado (31), no 2º Cartório da Vila Tibério, em Ribeirão Preto, cidade a 313 km de São Paulo.

Depois do cancelamento da cerimônia, o casal voltou a conversar e fez as pazes. Os dois já moram juntos há quatro anos. O casal ficou conhecido depois que Sueli Casarotti disse ter sido abandonada e furtada pelo noivo um dia antes de seu casamento, que tinha sido marcado para o último dia 17. Além de fugir, o pedreiro teria levado R$ 19 mil, um carro e uma moto da mulher.

O noivo, que apareceu dois dias depois da primeira data marcada para o casamento, negou que tenha abandonado a noiva no altar e que tenha furtado os bens dela. Segundo ele, o compromisso tinha sido desfeito porque ela se negou a convidar os pais dele para a cerimônia.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi levado ao Ministério Público, que aceitou o inquérito e deve repassá-lo à Justiça, que vai decidir se o caso será ou não arquivado. A ação que o noivo vai sofrer será civil e não criminal.

R7

Notícias relacionadas

OPINIÃO – O que o brasileiro J. G. Merquior ainda pode nos ensinar?

José Guilherme Merquior foi uma das mentes mais brilhantes que o Brasil já teve. Nascido em 1941, no Rio de Janeiro, Merquior era desde jovem um estudioso dedicado e talentoso…