O presidente da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas, Neto Franca, foi eleito na manhã desta quarta-feira (18), na sede
da Conab em Brasília, diretor Norte-Nordeste da Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento (Abracen), entidade que congrega 23 Ceasas do
Brasil e outras que a ela são filiadas.

Em Assembléia Geral Extraordinária, a Abracen apresentou a todas as Centrais de Abastecimento presentes o relatório de atividades
administrativas e financeiras do exercício anterior, além de eleger os membros da nova diretoria executiva e do conselho fiscal da entidade, cuja
gestão cumprirá um mandato de dois anos, num período que começa esse mês e vai até março de 2011.

A Abracen vem se destacando em manter a unidade sistêmica do processo de comercialização de hortifruti no país. Pela sua importância no
contexto mundial da alimentação, a Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento é filiada a WUWM – World Union of Wholesale Markets (União
Mundial de Mercados Atacadistas), bem como a FLAMA – Federação Latino Americana de Mercados Abastecedores.

Para se ter uma idéia da sua grandeza, as filiadas à entidade movimentaram no ano de 2007 em suas dependências, cerca de 15,5 milhões de
toneladas de hortifruti, registrando um movimento financeiro da ordem de R$ 17 bilhões.

Neto Franca disse que espera contribuir para implantar um conjunto de políticas públicas direcionadas às Ceasas de todo o país, a fim de
impulsionar as vendas de hortifruti no interior delas, garantir melhores preços, gerar emprego e renda e uma maior oferta de produtos na mesa do
consumidor.

Ao retornar à presidência da Empasa, responsável pela administração das três Centrais de Abastecimento da Paraíba, localizadas em João Pessoa,
Campina Grande e Patos, ele destacou que pretende recuperar e construir novos galpões para a comercialização em João Pessoa e Campina Grande,
executar sistematicamente a manutenção da parte elétrica, hidráulica e a limpeza das galerias, além de melhorar a segurança no interior das Ceasas.
“Pretendo fazer tudo isso de forma democrática, sempre ouvindo as associações dos comerciantes”, lembrou Neto Franca.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário