A Paraíba o tempo todo  |

MP denuncia cirurgião por morte em lipoaspiração

O Ministério Público do Distrito Federal ofereceu, nesta segunda-feira (5), denúncia por homicídio qualificado por motivo torpe contra o cirurgião plástico que fez a lipoaspiração na jornalista Lanusse Martins Barbosa.

Ela morreu em janeiro, em Brasília. O laudo da morte de Lanusse, divulgado pela Polícia Civil do Distrito Federal, revela que a jovem teve uma veia perfurada na região renal durante a cirurgia e chegou a perder quase um terço do sangue do corpo. O rim não foi perfurado.

 

O MP considerou que o médico Hackel Moraes assumiu o risco da morte da jornalista ao realizar a cirurgia sem dispor de equipamentos de emergência.

A pena para o crime é de 12 a 30 anos de reclusão. Além da pena, o Ministério Público pediu a condenação do cirurgião plástico ao pagamento de indenização em favor do filho da jornalista, de 6 anos.

 

G1

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe