A Paraíba o tempo todo  |

Ministro visita conjunto habitacional sustentável no México

 O ministro das Cidades, AguinaldoRibeiro, visitou na Cidade do México o conjunto habitacional Hogar es Ceylán,uma experiência de construção sustentável, desenvolvida pelo governo mexicano.A visita contou com a adesão de representantes da área de habitação da Jamaica,Equador e Cuba, que também participaram da XXI Assembleia de Ministro deHabitação e Urbanismo da América Latina e Caribe (Minurve).

 

As 726 unidades habitacionais foramerguidas dentro de padrões técnicos sócio-ambientais, desenvolvidos de forma experimentalpara, após avaliação da eficiência, expandir para outros conjuntoshabitacionais. Um desses padrões é o sistema de captação da água da chuva que,após tratada é utilizada nos chuveiros dos apartamentos e, dali, para os vasossanitários. Assim, 70% da água consumida pelos moradores é drenada e 30% dosistema de abastecimento da cidade. A água captada não utilizada é devolvidapara o lençol freático.

 

No conjunto de prédios foramconstruídos 14 pontos comerciais e cinco praças de convivência. O acesso aesses locais é por meio de um piso de concreto que permite à água da chuvaescorrer para o solo, evitando poças de água. Todas as áreas comuns sãoiluminadas com sistema fotovoltaico. Também há sistema de coleta seletiva delixo para reciclagem. “Algumas das experiências podemos desenvolver no programaMinha Casa Minha Vida”, observou o ministro.

 

A experiência mexicana tem cincoatividades estratégicas: comunidade, educação, tecnologia, desenvolvimentosocial e visão humana. Cada prédio tem um promotor social responsável pelaintegração das famílias e pela boa convivência entre vizinhos. Os moradorestambém têm acesso a cursos de capacitação em informática e cooperativas. Cadaapartamento é equipado com um computador conectado à Internet.

 

Todos os serviços são embutidos naprestação, inclusive a taxa de manutenção dos prédios. Neste caso, o moradornão paga condomínio, apenas a prestação da hipoteca, algo em torno de 800 pesosmensais com custo total de 680 mil pesos. A secretária Nacional de Habitação doMinistério das Cidades, Inês Magalhães, também participou da visita. “É umavisita interessante, principalmente porque os mexicanos utilizaram umempreendimento como laboratório de práticas sustentáveis para avaliar e, apartir daí, expandir para os outros”, afirmou ela.

 

Assessoria

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe