Por pbagora.com.br

Os corpos de quatro crianças que estavam no bimotor que caiu na sexta-feira (22) na região de Porto Seguro (BA), foram identificados na manhã deste domingo, segundo informou o governo do Estado da Bahia. O reconhecimento dos corpos foi possível após análise de arcada dentária. No total 14 pessoas morreram na tragédia.

O acidente ocorreu por volta das 21h de sexta-feira (22), a cerca de 150 metros da pista de um aeroporto privado do hotel Terravista. Testemunhas relataram ter visto uma explosão logo após a queda. Segundo a Polícia Militar, chovia muito no momento do acidente. A aeronave havia saído por volta das 18h30 de Congonhas (zona sul de SP).

A aeronave, um bimotor King Air B350, prefixo PR-MOZ, caiu entre os distritos de Trancoso e Arraial D’Ajuda, em Porto Seguro (BA). A caixa-preta com dados da conversa do piloto foi recuperada pela Aeronáutica.

No avião estava o empresário Roger Wright, 56, sócio da Arsenal Investimentos, a mulher dele, Lucila Carvalho Lins e família deles.

As vítimas reconhecidas são Vitória Wright Faro e Gabriel Wright Faro, filhos do casal Verônica Luchsinger Wright Faro e o marido, Rodrigo de Mello Faro, também vítimas da tragédia. Verônica era filha de Roger.

Outro corpo identificado é de Francisco Alqueres Wright, filho do casal Felipe Luchsinger Wright e Heloísa Alqueres Wright. Felipe também era filho de Roger.

O quarto corpo reconhecido é de Nina Pinheiro, neta de Lucila. A menina era filha de Isabela Pinheiro, que, por sua vez, é fruto de uma relação de Lucila anterior a Roger.

Segundo o governo da Bahia, os familiares de todas as vítimas já forneceram material genético. O DPT (Departamento de Polícia Técnica) da Bahia já dispõe de todas as fichas odontológicas e ortopédicas dos mortos. Essas fichas facilitarão a comparação e agilizarão as identificações dos corpos, segundo o governo da Bahia.

Os 35 técnicos envolvidos trabalharam durante toda a madrugada.

Segundo o governo da Bahia, os corpos permanecem no IML (Instituto Médico Legal) de Salvador. Inicialmente eles foram encaminhados para Porto Seguro e depois foram trasladados.

Assim que os corpos forem liberados pelo IML eles serão encaminhados para São Paulo, onde devem ser enterrados no cemitério do Morumbi.

Folha

Deixe seu Comentário