O dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang, passou a incluir alimentos de cesta básica, como arroz, feijão, macarrão e óleo, em suas prateleiras para tentar na Justiça que o setor seja considerado uma atividade essencial durante a pandemia. A rede é conhecida, no entanto, por vender itens de utilidade para o lar.

A nova investida de Véio da Havan vem no momento em que o presidente Jair Bolsonaro pede que empresários “joguem pesado” contra as medidas de isolamento social e restrição decretadas por prefeitos e governadores.

Com isso, além da inclusão de novos produtos em suas lojas, o empresário vem investindo em processos judiciais e protestos de funcionários para tentar reabrir as unidades em meio à pandemia.

Revista Fórum

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Último sorteio de maio da Mega Sena pagará R$ 38 milhões

Para quem sonha em ficar milionário, essa será a última oportunidade do mês para apostar na sorte grande. A Mega Sena realiza hoje, por volta de 20h, o último concurso…

Auxílio emergencial poderá ser prorrogado ‘com outro perfil’, afirma secretário da Fazenda

O secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou que o auxílio emergencial, benefício destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, do Governo Federal poderá ser prorrogado por mais…