Um falso guia de turismo matou um estudante de 22 anos, em Matinhos (PR). Segundo os bombeiros, o assassinato ocorreu depois que o criminoso tentou estuprar a namorada da vítima. O casal teria reagido.

 

Os dois estudantes subiram uma trilha, ao lado de uma praia lotada, no sábado (31). Um homem se ofereceu para mostrar o caminho e, depois de 15 minutos de escalada, rendeu o casal.

 

Como eles não tinham dinheiro, foram levados para uma gruta. O falso guia atirou nos dois, porque eles reagiram a uma tentativa estupro. O rapaz morreu na hora. A namorada ficou gravemente ferida. O assassino fugiu, mas voltou à noite para violentar a moça.

 

Os dois jovens foram encontrados no domingo (1º).

 

Os bombeiros resgataram a jovem no começo da tarde. Ela foi levada de helicóptero para Paranaguá para ser operada. “Pelos dois tiros que ela levou, um na coluna lombar e outro na região alta das costas, provavelmente ela teve uma lesão pulmonar. Como ficou muito tempo sem atendimento após o tiro, o estado dela é grave”, disse o tenente do Corpo de Bombeiros Leonardo Mendes dos Santos.
 

Investigação

A polícia já ouviu os primeiros depoimentos e tem a descrição do assassino: um homem alto, meio gordo, de cerca de 30 anos, olhos e cabelos castanhos, mas calvo e rosto redondo. “Esse detalhe de ele ter retornado à noite mostra que conhecia o local. É um ponto de partida para a investigação”, afirma o delegado Luiz Alberto Cartaxo Moura.

A jovem foi submetida a uma cirurgia para retirada das balas e está em estado grave.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou hoje (4), por unanimidade, a realização de modo virtual das convenções partidárias para a escolha dos candidatos nas eleições municipais deste ano,…