Por pbagora.com.br

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), disse no início da manhã desta sexta-feira (9), cinco dias após o início das chuvas que mataram dezenas de pessoas na capital fluminense, que poderá usar a força policial para retirara os moradores de áreas de risco na cidade. A informação foi dada durante entrevista ao vivo à rádio CBN.

– Não custa repetir, as chuvas continuam, o solo segue molhado, e permanece a determinação, antes era só orientação, de desocupação das áreas de risco. Todos devem obedecer a prefeitura, não voltando até a liberação de área risco. Não vamos brincar com isso. As pessoas têm que entender que temos de proteger vidas. Se houver restrição, poderemos usar força policial [para as retiradas], temos esta prioridade neste momento.

Sobre a situação das principais vias nesta sexta, Paes afirmou que o quadro é melhor do que o verificado nos dias anteriores

– Hoje está um pouco melhor, havia mais restrições na Barra da Tijuca, mas deve melhorar na ligação entre a Ayrton Senna e a linha Amarela. Já não temos aqueles bolsões d’água. A serra da Grota Funda será aberta às 8h, mas é uma área muito frágil, qualquer chuva forte pode interromper o trânsito. Hoje a situação nos permitiu abrir [a serra] sem riscos.

O prefeito voltou a falar sobre a ressaca do mar que atingiu a zona sul do Rio.

 

Prefeito de Niterói diz que não sabia de lixão
 

– Esta noite tivemos uma ressaca forte em Copacabana. Na altura do posto seis, o mar chegou a rua, mas nós vamos abrir [a área], embora os motoristas devam ter algum tipo de precaução. No Aterro do Flamengo, na altura do monumento Estácio de Sá, por incrível que pareça, a água chegou até a pista, levando pedras.

Para Paes, o maior problema está nos condomínios irregulares da Barra da Tijuca

– Lá está a nossa maior preocupação. Você ainda tem muitos alagamentos, principalmente na zona oeste. Entramos lá com a dragagem dos rios, nas áreas baixas em que existem condomínios. As pessoas com maior poder aquisitivo foram morar lá sabendo que estavam comprando algo irregular, que já alaga sem ter casa, imagina com casa.

Ainda de acordo com o prefeito, os trabalhos dos técnicos seguirão ao longo de todo o fim de semana para minimizar os prejuízos e transtornos na cidade.

R7

Deixe seu Comentário