A Paraíba o tempo todo  |

Correio Brasiliense: Lula fica um ano longe do Palácio do Planalto

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Ministros que se sentiram desprestigiados por ficarem longe do escritório do chefe brigaram por espaço, ainda que mínimo. Luiz Dulci, da Secretaria-Geral; e Jorge Armando Félix, do Gabinete de Segurança Institucional, despacharão das instalações culturais do Banco do Brasil, com equipe que se resume a chefe de gabinete e assessores diretos.

O pessoal subordinado a Félix ficará no Anexo I do Planalto, com um total de 110 servidores que estarão no local. Os funcionários de Dulci foram deslocados para o Palácio do Buriti. O CCBB não terá espaço para os suntuosos eventos de promoção patrocinados pela Presidência. Servirá para o dia-a-dia tanto que foi adaptada uma sala no térreo para reuniões ministeriais.

A reforma do Planalto prevê a criação de dois pavimentos subterrâneos de estacionamento, abaixo do que existe atualmente. A mudança vai garantir um total de 500 vagas para veículos ao lado da sede do Executivo. Segundo o escritório de Oscar Niemeyer, responsável pelo projeto, haverá troca e limpeza dos pisos, recuperação do mármore que ornamenta o palácio e troca de tapetes e divisórias. O sistema de ar-condicionado, de esgoto e as instalações elétricas também serão trocados. A reforma incluirá ligação subterrânea entre os anexos e o Palácio do Planalto. Os vidros atuais serão substituídos por outros, laminados e de maior espessura, segundo Carlos Magalhães, representante de Niemeyer em Brasília. Um bloco da mesma altura do prédio será construído atrás do palácio, para abrigar três novas copas, um elevador e duas escadas. Outros dois elevadores serão erguidos no interior do edifício.

A reforma em números

– R$ 90 milhões é o valor estimado do total da restauração do Palácio do Planalto

– R$ 2,21 milhões é o custo do contrato assinado com a Engerede, empresa que fará manutenção nas instalações da Presidência

 

– 330 servidores do palácio trabalharão no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

 

– 150 servidores ficarão no Buriti

 

– 110 funcionários se deslocarão para os anexos do Palácio do Planalto

– 2 pavimentos subterrâneos de estacionamento serão feitos com 500 vagas para veículos

 

– 3 elevadores serão construídos

 

– 1 novo bloco será erguido atrás do Palácio do Planalto

Correio Brasiliense

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe