Compositor de clássicos da música brasileira, como “Andança” e “Sapato Velho”, o músico e compositor Paulo Tapajós Gomes Filho, mais conhecido como Paulinho Tapajós , morreu nesta sexta-feira (25) aos 68 anos. Segundo o primo do cantor, Tibério Gaspar, Paulinho lutava contra um câncer há seis anos.

“Nesse momento recebi com muito pesar a notícia de falecimento do meu primo e amigo Paulinho Tapajós. Começamos juntos a carreira musical. Paulinho era um poeta de infinita grandeza. Estou muito triste com essa notícia embora soubesse que era inevitável e o melhor pra ele. Paulinho lutou bravamente contra um câncer. Foram uns seis anos de sofrimento intenso”, escreveu Tibério nas redes sociais.

 

Trajetória
Filho do compositor, cantor e radialista Paulo Tapajós, e irmão do compositor Maurício Tapajós e da cantora Dorinha, Paulinho costumava frequentar o auditório da Rádio Nacional, emissora da qual seu pai era diretor artístico. Cresceu rodeado de artistas, como Emilinha Borba, Marlene e Radamés Gnatalli.

Em 1968, participou do “Música Nossa”, projeto realizado com o objetivo de promover encontros entre compositores e cantores em espetáculos realizados no Rio. Nesse ano, teve pela primeira vez registrada uma música de sua autoria: “Madrugada” (composta em parceria com o pianista Arthur Verocai), na voz da cantora Magda.

No Festival Internacional da Canção, ficou em 3° lugar com a famosa música “Andança”, composta em parceria com Edmundo Souto e Danilo Caymmi. Sucesso na voz de Beth Carvalho, a canção rendeu centenas de regravações. Paulinho também foi autor de “Irmãos Coragem”, tema de abertura da novela homônima, “Assim na terra como no céu” e “Sapato Velho”.

Em 1972, iniciou sua carreira de intérprete, gravando com Dorinha o compacto duplo “Paulinho e Dorinha”, com as canções “É natural”, “O profeta”, “O triste” e “Vivências”. O primeiro LP veio em 1974, com “Se pelo menos você fosse minha” e “Clara”. Mais tarde enveredou na área da literatura infantil, com os livros “Verde que te quero ver” e “Eternos Meninos”.

Em 2008, lançou o último disco, “Preparando a Canção”, com releituras de “Pera, uva ou maçã” e “A Velha”, sendo o restante do repertório composto de músicas inéditas, com destaque para “Beijos”.
 

 

UOL

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro é liberado para Assembleia Geral da ONU em Nova York

O presidente Jair Bolsonaro foi avaliado hoje (20) pela equipe do cirurgião médico Antônio Macedo, em Brasília, e liberado para sua viagem a Nova York, onde participará da abertura da…