Atualmente, quase 13 milhões de brasileiros estão sem emprego no país. O número representa um índice de 12,1% da população economicamente ativa. Os dados do IBGE demonstram por que o desemprego é uma das maiores preocupações do brasileiros. E, por isso mesmo, o tema escolhido por dois candidatos à Presidência da República — Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) — para estar na manchete de jornal que gostariam de ver publicada, ao fim de seus mandatos, foi o aumento no número de empregos. Jair Bolsonaro (PSL) escolheu um tom patriótico e religioso para a chamada criada, reproduzindo o seu slogan de campanha.

Os três candidatos elaboraram as suas manchetes “dos sonhos” a pedido do EXTRA. O petista Fernando Haddad, além do aumento dos empregos, escolheu a Educação como tema.

— Meu pai sempre dizia que uma pessoa, quando acorda, tem que saber para onde ir. Um trabalho ou estudar. Atuei no MEC para ampliar oportunidades de estudo, e quero trazer de volta a grande oferta de empregos e oportunidade da época de Lula — afirma o petista, que fez ontem, em seu último dia de campanha, uma caminhada em Feira de Santana, na Bahia.

Ciro Gomes quer que o país bata recorde de empregos sob o seu comando. Ontem, o candidato do PDT fez campanha em Sobral, no Ceará, cidade onde cresceu e foi criado. Ele também esteve em Fortaleza.

— Hoje existem mais de 13 milhões de desempregados no Brasil e mais de 30 milhões de pessoas na informalidade. Gerar empregos é fundamental para garantir renda e vida digna para todas as brasileiras e brasileiros. Isso se fará, principalmente, retomando obras paradas e reindustrializando o país — defendeu Ciro.

Procurado pelo EXTRA para comentar a manchete escolhida por ele, Bolsonaro não enviou nenhuma resposta.

Nesse sábado, foram divulgadas as últimas pesquisas de intenção de votos para candidatos à Presidência antes da eleição. De acordo com dados do Datafolha, Jair Bolsonaro tem 40% dos votos válidos, Haddad 25% e Ciro Gomes, 15%. Jair Bolsonaro oscilou um ponto para cima, e o segundo colocado, Fernando Haddad, se manteve estável. Já na pesquisa do Ibope, em votos válidos, Bolsonaro aparece com 41%, Haddad com 25% e Ciro, 13%.

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

 

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro Foto: Marcia Foleto / Agência O Globo

 

 

Fernando Haddad
Fernando Haddad Foto: Ricardo Stukert/ Divulgação

 

 

Ciro Gomes

 

Extra Online

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: um nazista declarado no governo Bolsonaro não deve surpreender ninguém

O que escrevo neste dia vai muito além de um simples dizer: “Sou militante fervoroso da esquerda”. “Sou militante fervoroso da direita”. Não preciso citar se meus conceitos são liberais,…

Ataques à liberdade de imprensa explodem com Bolsonaro, diz Fenaj

A ascensão de Jair Bolsonaro à Presidência da República afetou significativamente a liberdade de imprensa no Brasil. Em 2019, o número de casos de ataques a veículos de comunicação e a…