A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou na quarta-feira uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do deputado Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP) que estabelece a alternância entre o presidente da República e o Congresso Nacional na escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). No caso do Congresso, a escolha deverá ser feita pela maioria absoluta de seus integrantes.

Também foram aprovadas outras seis PECs que tramitam em conjunto e sobre o mesmo assunto. A matéria será analisada por uma comissão especial e depois será votada em dois turnos pelo Plenário.

Pannunzio disse que a participação direta do Legislativo na escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal vai democratizar o processo de composição do STF. Atualmente os ministros do Supremo são nomeados apenas pelo presidente, após a escolha ser aprovada pela maioria do Senado.

 

Terra

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

INSS paga benefícios já com novo mínimo de R$ 1.039, nesta segunda

Benefícios devem ter novo reajuste em fevereiro, para R$ 1.045. Presidente anunciou novo valor, mas medida ainda não foi oficializada. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar…

Veneziano é escolhido como relator PEC que proíbe indulto para condenado por corrupção

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), foi escolhido como relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 72/2019, que proíbe indulto para condenado por corrupção. A PEC tramita na…