A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta quinta-feira o projeto de lei 8.022/14, que veta a aplicação de multa e a retenção do veículo se o motorista não estiver com a carteira de habitação e o licenciamento anual, caso o agente de trânsito possa obter as informações sobre o condutor e o veículo contidas nos documentos por meio de consulta a banco de dados oficial.

 

O projeto, que tramita desde 2014, foi apresentado pela ex-deputada Sandra Rosado (PSB-RN) e pela deputada Keiko Ota (PSB-SP) e altera o Código de Trânsito Brasileiro. Ele foi aprovado em caráter conclusivo, ou seja, se não houver recurso de algum deputado, ele vai direto para o Senado sem precisar passar pelo plenário da Câmara.

 

De acordo com o projeto, quando não for possível ao agente de trânsito realizar a consulta on-line das informações do veículo ou do condutor, o auto de infração será cancelado caso o motorista apresente, em até trinta dias, o documento ao órgão de trânsito responsável pela autuação. Assim, o motorista não terá pontos computados em sua carteira referentes à infração.

 

A comissão acompanhou o voto do relator, deputado João Campos (PRB-GO), pela constitucionalidade e juridicidade do texto. O colegiado também aprovou emenda da Comissão de Viação e Transportes para exigir a apresentação, pelo condutor, de algum documento de identificação oficial, a fim de ser beneficiado pela medida.



Com informações da VEJA.com

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Forças Armadas treinam profissionais para desinfectar áreas públicas

As Forças Armadas estão capacitando seus contingentes em diversos estados do país para desinfectar áreas públicas. Os militares foram treinados para higienizar áreas como corredores, banheiros, recepções, salas de espera,…

Exame para covid-19 de Dias Toffoli dá negativo; ministro fará contraprova

O primeiro resultado do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, para a covid-19 deu negativo, de acordo com a assessoria do ministro. Ele continuará internado para fazer a contraprova.…