Relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes das Nações Unidas aponta um crescimento no abuso de drogas e uma “generalizada prescrição excessiva de estimulantes sujeitos a fiscalização”. De acordo com o órgão, o Brasil evolui na legislação sobre o comércio de substâncias psicotrópicas, mas o consumo continua sendo alto.
 

 

“Observa-se uma boa evolução, mas a Junta segue preocupada porque o abuso dessas substâncias aumentou consideravelmente no Brasil”, diz o texto. O relatório ainda aponta um alto desvio de medicamentos com substâncias controladas que vão parar em mercados ilícitos, e que esse tipo de crime vem aumentando.

 

De acordo com a Junta, o País não oferece analgésicos a base de ópio distribuídos legalmente e em quantidade suficiente para a população que necessita, mas o mercado ilegal, ao contrário, está bem abastecido. “Apesar de continuarem fazendo apreensões, a quantidade apreendida continua sendo pequena”, diz o relatório.

 

A junta elogia a mudança na lei antidrogas, feita em 2006, que permite aos usuários penas alternativas à prisão, como o internamento. No entanto, cobra mais ação do governo para oferecer tratamento. “A Junta considera a nova lei um feito positivo e insta o governo que preste serviços adequados como parte do esforço para fazer frente ao problema cada vez mais grave de dependência de drogas”, diz o relatório.
 

 

estadao.com.br

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ministro confirma primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou hoje (28) o primeiro caso suspeito de coronavírus no país e elevou o nível de atenção para alerta de perigo iminente para a presença do…

Mais um temporal provoca morte, enchentes e devastação em BH

Após mais um temporal na noite desta terça-feira (28) Belo Horizonte amanheceu nesta quarta-feira (29) com estragos em diversos pontos da cidade. A chuva mais forte do que era esperado…