O vice-presidente de varejo da Caixa Econômica Federal (CEF), Paulo Henrique Angelo, disse que o banco aguarda o governo federal divulgar o novo calendário do Auxílio Emergencial para detalhar como será feito o pagamento das próximas parcelas.

“Quanto ao calendário, esta divulgação será feita pelo governo federal. A Caixa aguarda essa divulgação para aí sim passar detalhes operacionais deste pagamento”, disse durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (11).

Ele informou ainda que a Caixa espera receber até esta terça (12) um novo lote da Dataprev e do Ministério da Cidadania com as respostas dos pedidos de auxílio que estão em análise.

“Assim que recebermos o arquivo, nós faremos o processamento e comunicaremos os detalhes de pagamento para as pessoas que foram contempladas”, afirmou Angelo

Durante uma reunião virtual da comissão mista do Congresso, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, reforçou que 17 milhões de pessoas que solicitaram o auxílio devem receber resposta até amanhã, destaca o Valor Online.

Segundo o vice-presidente de varejo da Caixa, o banco está focado agora em finalizar o pagamento da primeira parcela do auxílio, mas que também já está preparado para iniciar o novo cronograma.

“A Caixa está preparada para iniciar o pagamento da segunda parcela a partir de todas as medidas que nós adotamos e que tiveram resultados práticos. Esperamos que a segunda parcela tenha um pagamento ainda mais tranquilo”, afirmou.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Hidroxicloroquina começa a ser contrabandeada no Brasil

A legislação brasileira define que medicamento é todo produto farmacêutico, tecnicamente obtido ou elaborado, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico; sendo um conjunto de substâncias elaboradas…

Brasil tem 30.079 mortes provocadas pela Covid-19 e 530.733 casos confirmados da doença

O Brasil tem 30.079 mortes provocadas pela Covid-19 e 530.733 casos confirmados da doença em todo o país. O diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan,…