Por pbagora.com.br

O advogado Marco Polo Levorin afirmou nesta terça-feira que decidiu abandonar o caso do casal Nardoni, acusado de matar a menina Isabella Nardoni. Levorin afirmou que não defende mais o casal desde a segunda-feira por causa de divergências profissionais e processuais. Contudo, o advogado disse que não houve divergência com o casal, mas não quis dar maiores detalhes. Não há informações sobre quem assume a defesa.

Em março, a Justiça decidiu que Alexandre Nardoni, pai de Isabella, e Anna Carolina Jatobá devem ir a júri popular. Os dois são acusados de matar a menina em março do ano passado.

Relembre o caso
Isabella Nardoni, 5 anos, foi encontrada ferida no dia 29 de março de 2008 no jardim do prédio onde moravam o pai Alexandre Nardoni e a madrasta Anna Carolina Jatobá, na zona norte de São Paulo. Segundo os Bombeiros, a menina chegou a ser socorrida e levada ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta da 0h.

O inquérito policial apontou que ela foi agredida, asfixiada e jogada do sexto andar do edifício. No dia 18 de abril, Alexandre e Anna Carolina foram indiciados por homicídio doloso, triplamente qualificado. No dia 6 de maio, o promotor Francisco Cembranelli denunciou e pediu a prisão preventiva do casal, aceita pela Justiça.

Alexandre está preso na Penitenciária Dr. José Augusto Salgado (P-2), em Tremembé (SP), e Anna Carolina, na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, também em Tremembé. No último dia 24, a Justiça de São Paulo negou recurso do casal e determinou que os dois devem ir a júri popular. A defesa afirmou que vai recorrer da decisão.
 

 

Terra

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Rio de Janeiro não terá carnaval em fevereiro e nem fora de época, em julho

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, decidiu suspender o carnaval fora de época que havia sido planejado para julho. A criação de um carnaval anual no início do…