Por pbagora.com.br
Foto: Reuters / Dado Ruvic / Direitos Reservados

As primeiras doses da vacina contra a covid-19, chamada de Vacina de Oxford, só estarão disponíveis no ano que vem. A informação foi revelada pela direção do Instituto Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em audiência da comissão externa da Câmara dos Deputados nessa quarta-feira (5). As primeiras 15 milhões de doses disponibilizadas pela Fiocruz só chegarão em janeiro de 2021.

No entanto, o cronograma definitivo para a chegada da vacina aos postos de saúde ainda não está fechado.

Durante a audiência, parlamentares ressaltaram a importância do planejamento na distribuição das doses, a fim de conscientizar que, em um primeiro momento, pode não haver vacina para toda a população.

O diretor do Instituto Bio-Manguinhos, Mauricio Zuma, explicou que a vacina é líquida e de aplicação intramuscular, o que facilita a logística. Ela pode ser conservada em temperaturas entre 2 e 8 graus celsius, como acontece com outras vacinas.

Segundo a Fiocruz, as primeiras 30 milhões de doses da vacina de Oxford virão do exterior e serão finalizadas pela Fundação. O acordo prevê a produção nacional de outras 70 milhões de doses. O representante da Fiocruz lembrou que tanto a produção da vacina quanto a transferência de tecnologia dependem de recursos orçamentários.

O coordenador da comissão externa, deputado Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ), anunciou que o presidente Jair Bolsonaro já sinalizou para a edição de uma medida provisória prevendo R$ 2 bilhões com esse objetivo.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dia do idoso: pandemia, saúde mental e física são desafios

Antes da pandemia, a ex-bordadeira de richelieu Dirce de Souza Rodrigues, de 64 anos, ia toda semana dançar no forró do Clube da Terceira Idade, na cidade de Muriaé, interior…

PB registra 597 novos casos de covid-19 mais 10 novos óbitos

Neste sábado (26), a Secretária de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) registrou, em seu boletim epidemiológico, mais 597 novos casos da Covid-19. O boletim aponta ainda 10 óbitos confirmados…