Em reunião realizada nessa semana, o Conselho confirmou número insuficiente de médicos

A direção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Rita tem até a próxima sexta-feira (21) para apresentar ao Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) a escala médica completa da unidade.

Após denúncias da falta de médicos plantonistas na UPA, o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, esteve no local e conversou com o corpo clínico e a direção da unidade para averiguar as informações. Foi constatado que, realmente, há um número insuficiente de médicos, com problemas na escala.

Os profissionais da UPA informaram ao diretor de fiscalização do CRM que no plantão diruno do último sábado (15), apenas um médico clínico prestou serviços, além dos pediatras. À noite, o mesmo médico clínico estava no plantão e nenhum pediatra.

“Na próxima sexta-feira, retornaremos à UPA para que a direção nos apresente a escala médica completa e a direção técnica da unidade. Infelizmente, se esses problemas não forem resolvidos, teremos que fazer a interdição ética da UPA. Uma unidade desse porte e importância para a população de Santa Rita não pode funcionar com uma escala médica incompleta, pois pode acarretar prejuízo para a população e infração ética ao médico”, disse João Alberto.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

FAKE OU FATO? Veja o que se sabe sobre a pneumonia ‘desconhecida’ do Cazaquistão

Não há dúvida de que sobretudo nos dias atuais, as informações estão se disseminando cada dia mais rápido e podem tomar proporções jamais imaginadas. Através das telas de celulares e…