Há 10 anos, a aposentada Josefa Viana Agra, moradora do bairro de José Pinheiro, em Campina Grande, teve câncer de mama. Ela descobriu os nódulos no seio ao fazer um autoexame no banho, o que foi ratificado pela mamografia. Desde a descoberta da doença até a cura, ela fez inúmeras viagens ao Hospital da FAP, onde passou por diversos procedimentos médicos que incluíram cirurgia, sessões de quimioterapia e de radioterapia.

Aos 73 anos, totalmente curada, Josefa se sente uma vencedora e foi levar seu depoimento às mulheres assistidas pela Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Professora Odete Leandro Oliveira, instalada na Clínica Escola de Enfermagem da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Com largo sorriso e esbanjando felicidade, ela destacou a importância do trabalho de prevenção desenvolvido pela UEPB, especialmente a ação das atividades do Outubro Rosa. “Eu me sinto muito feliz e me sinto uma vencedora. A Universidade está de parabéns. Não tem como mensurar a importância desse trabalho”, destacou Josefa.

No encerramento da campanha voltada à prevenção, para diagnóstico precoce e desconstrução do medo do câncer de mama, a coordenação da UBSF da UEPB proporcionou um momento especial às pacientes, promovendo um dia de atividades saudáveis. Ao longo do dia, foram realizadas consultas, palestras voltadas para a educação e saúde, ginásticas interativas e um café saudável. Durante todo o dia, cerca de 100 mulheres receberam assistência de promoção à saúde.

A abertura dos trabalhos foi feita pela coordenadora da Clínica, professora Fabíola de Araújo Leite, que acolheu as mulheres e destacou a importância das atividades preventivas do câncer de mama. Ela lembrou que, mesmo antes da instalação do PSF, a Clínica Escola, tradicionalmente, desenvolve ações voltadas ao Outubro Rosa. “Hoje, o dia está reservado para consulta das mulheres que chegam à nossa unidade, porque é importante as mulheres se prevenirem não só contra o câncer, mas para as diversas doenças”, observou a coordenadora.

Com a sala de recepção cheia de pacientes, a professora de Educação Física da UEPB, Regimênia Carvalho, quebrou a rotina da clínica e, de forma descontraída, apresentou algumas dicas para ajudar as mulheres a prevenir a doença e serem felizes. Entre as dicas, ela citou a importância de uma boa nutrição, da realização de atividades físicas, de meditação, comportamento preventivo e bom relacionamento com o próximo. Lembrou que o abraço e o sorriso estimulam o hormônio da felicidade.

Em seguida, as mulheres se dirigiram à entrada do prédio do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), onde participaram de uma atividade física com música e dança. Encerrado o momento recreativo, elas assistiram uma palestra educativa com orientações sobre o autoexame, a prevenção e os sintomas do câncer de mama, proferida pelo médico da equipe, Gabriel Vasconcelos, e pela assistente social Luciana Paiva. “Estamos lembrando àas mulheres da importância da detecção precoce do câncer de mama, ensinando-as a fazerem um autoexame, reconhecer lesões que possivelmente sejam malignas e até o autoconhecimento sobre seus próprios corpos”, destacou o médico.

Todas as consultas realizadas nesta quarta-feira tiveram encaminhamentos para a realização de mamografia das mulheres que não fizeram o exame recentemente. A Clínica Escola de Enfermagem atende, anualmente, cerca de 3 mil pessoas, a maioria mulheres. Simultaneamente às atividades do UBSF, uma tenda foi montada em frente do CCBS, pelo Curso de Farmácia, para a realização de mais uma “Ação em Rastreamento e Educação em Saúde”, desta vez voltada apenas ao público feminino. Na tenda foram ofertados serviços gratuitos como teste de glicemia, aferição da pressão arterial, medida antropométrica, usada para fazer o rastreamento de diabetes, obesidade e hipertensão.

Redação com assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário